Mundo

Paciente mais nova infectada com novo coronavírus, bebê de 17 dias recebe alta

O médico Zeng Lingkong afirmou à mídia chinesa que a bebê apresentou uma infecção no sistema respiratório e pequenos danos no miocárdio

Agência O Globo

Uma recém-nascida, que era tida como a paciente mais nova na China a ter contraído o novo coronavírus, se recuperou em 17 dias. Ela estava internada no Hospital Infantil de Wuhan desde o dia do nascimento, 5 de fevereiro. Segundo a emissora estatal "CCTV", a menina, identificada pela imprensa local como Xiao Xiao, recebeu alta na última sexta-feira.

O médico Zeng Lingkong, diretor do Departamento de Neonatologia da unidade, afirmou à mídia chinesa que a bebê apresentou uma infecção no sistema respiratório e pequenos danos no miocárdio.

Foto: reprodução
"Ela não teve grandes dificuldades em respirar, não tossiu ou teve febre; portanto, só lhe demos tratamento para sua condição miocárdica", disse ele.

Como os sintomas da menina não eram tão perceptíveis, os médicos decidiram não dar medicamentos fortes, apenas alguns nutricionais. Zeng disse que Xiao Xiao se recuperou totalmente do coronavírus e de sua doença cardíaca.

"Ela cresceu e ganhou peso aqui", acrescentou.

Enquanto o novo coronavírus se propagava por diversos países, os médicos na China temiam a possibilidade de a doença passar da mãe para o bebê no útero. Também em Wuhan, uma paciente com coronavírus deu à luz um bebê que, 30 horas após o parto, foi diagnosticado com o Covid-19.



A paciente mais velha do país a ter sido infectada foi uma mulher de 96 anos que também se recuperou da doença após ser tratada em unidades de terapia intensiva por três dias.

Acredita-se que a origem do novo coronavírus tenha sido em um mercado da cidade chinesa de Wuhan no fim do ano passado. A doença já infectou cerca de 80 mil pessoas e matou mais de 2.700, a maioria na China. A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a China registrou 412 novos casos na terça-feira, enquanto houve 459 registros em outros 37 países. Foi confirmado também o primeiro caso da doença no Brasil.