Mundo

Para morrer de fofura: cão que não anda e pombo que não voa se tornam melhores amigos

O cãozinho foi abandonado pelos criadores após não conseguir mexer as patas traseiras

Fernando Moreira, da Agência O Globo

Uma história de amizade improvável está seduzindo usuários de redes sociais. No abrigo da Mia Foundation, organização de resgate de animais em Rochester (Nova York, EUA), Herman e Bundy se tornaram melhores amigos. Com dois detalhes: Herman é um pombo que não consegue voar, Bundy é um filhote de chihuahua que não pode andar.

Foto: reprodução
Os dois são inseparáveis. Herman foi resgatado um ano atrás em uma concessionária. Ele estava parado havia três dias. Levado ao abrigo, veterinários descobriram que a ave tem danos neurológicos que a impedem de alçar voo. O pombo seria sacrificado, mas Sue Rogers, criadora da fundação, decidiu cuidar dele pessoalmente.

Lundy chegou faz pouco tempo. O cãozinho foi abandonado pelos criadores após não conseguir mexer as patas traseiras. Veterinários acreditam que o problema se deve a dano na medula espinhal.

Herman passa quase todo o dia em um berço, com algumas saídas ao ar livre na tentativa de estimulá-lo a vencer a "depressão". Um dia, Sue teve a ideia de pôr Lundy no berço. Imediatamente, os dois animais se juntaram e ficaram grudados o dia todo.



Imagens dos melhores amigos viralizaram tanto nas redes que o abrigo recebeu mais de US$ 6 mil (R$ 26 mil) em doações.