Mundo

Segunda pessoa mais velha do mundo se cura da covid-19 aos 116 anos

Freira francesa fará mais um aniversário nesta quinta-feira (11)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Lucile Randon parece não cansar de fazer história. Conhecida também como irmã Andree, a freira de 116 anos é a segunda pessoa mais velha do mundo e a mais velha da Europa. Como se isso não bastasse, ela se curou da covid-19 após ser contaminada dentro da casa de repouso onde vive, em Toulon (França). As informações são do G1.

Prestes a completar 117 anos, irmã Andree faz aniversário nesta quinta-feira (11) e foi uma das cerca de 80 pessoas do local a se contaminar com o coronavírus. Ela não teve sintomas graves da covid-19, assim como a maioria dos infectados. Dez colegas, ao total, não resistiram e morreram.

A francesa é reconhecida pelo Grupo de Pesquisas de Gerontologia como a segunda pessoa mais velha do mundo atualmente. Ela trabalhou como governanta, professora e passou 28 anos em um hospital, onde ela cuidava de órfãos e idosos.