Mundo

Segurança é condenado por estuprar jovem que estava alcoolizada atrás do carro da empresa

A vítima estava saindo de uma boate e confundiu o agressor com um motorista de táxi

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um oficial de patrulha da Securitas, identificado como Sola Warikwah, foi condenado por estuprar uma mulher durante o serviço, em um estacionamento. O caso aconteceu em abril de 2019, no leste de Londres. 

De acordo com informações do jornal britânico DailyMail, ele atacou a vítima na parte de trás do carro da empresa após ela entrar no veículo achando que era um motorista de táxi, que tinha ido buscá-la na boate. Ela havia ingerido bebida alcoólica. 

Na ocasião, a vítima, que tinha cerca de 20 anos, enviou mensagens para uma amiga dizendo: "Fui estuprada. Estou enjoado. Este táxi não vai me levar para casa". Ao sair do veículo, a jovem conseguiu tirar fotos do agressor enquanto ele se afastava. 

Sola Warikwah como gerente de patrulha de segurança e era responsável por patrulhar áreas do centro de Londres todos os dias. 

Ele negou as acusações. "Durante o julgamento, Warikwah alegou que a atividade sexual havia sido consensual e que a vítima a instigara. Usando o depoimento de testemunhas e evidências de CCTV, a acusação foi capaz de provar que ele estava mentindo", explicou Nahid Mannan, do CPS.