Mundo

Tigres atacam e matam domador durante treinamento de circo

Discussão sobre a proibição de animais em circo aumentou após o incidente

redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Quatro tigres de circo mataram o domador deles na última quinta-feira (4), durante uma sessão de treinamento em Triggiano, pequena cidade na Itália.

A morte de Ettore Weber, 61 anos, aumenta os pedidos para proibição de animais no circo, algo que é debatido no Parlamento italiano.

Segundo informações do G1, os oito tigres do circo foram apreendidos pela polícia, o que gerou protesto das associações de proteção aos animais.

Uma liga de italianos que trabalha no combate ao estudo de animais vivos pediu que os animais não sejam mortos, e solicitou ao governo para que acelerasse a proibição de uso de animais em circos no país.

"Tigres devem ser salvos e colocados em um ambiente adequado às necessidades naturais deles", afirmou, em nota, a liga italiana, ao G1.

Segundo um estudo feito pela Fundação Censis, a Itália é um dos poucos países que não tem leis limitadoras do uso de animais em circos.

Os deputados discutem nova lei para que haja a proibição dos bichos em circos pela segunda vez desde 2017, quando houve uma tentativa fracassada de acabar com essa prática. O G1 informa que o governo italiano prometeu agir de forma rápida caso a lei seja aprovada desta vez.