Mundo

Veterinário usava filhotes de cachorro para levar drogas

Traficantes esperavam os animais em território americano

Agência O Globo

O veterinário Andrés López Elorez, de 39 anos, foi condenado na quinta-feira (7), a seis anos de prisão por ter usado filhotes de cães para levar heroína da Colômbia para os EUA.

Foto: Reprodução

O colombiano foi preso por agentes especiais dos EUA em março de 2015, na Espanha. Em maio de 2018, ele foi extraditado aos EUA. Andrés fazia as "mulas caninas" engolirem cápsulas de heroína líquida e os enviava ao aeroporto internacional John F. Kennedy, em Nova York (EUA).

Traficantes esperavam os animais em território americano. A maior parte dos animais morria durante o processo, de acordo com reportagem da NBC News.

Os animais eram preparados em uma clínica veterinária adminstrada por Andrés em Medellín (Colômbia). Uma batida policial - que contou com agentes antidroga americanos - no local encontrou cápsulas de heroína em seis filhotes. Um deles, um rottweiler, tornou-se cão farejador da polícia colombiana.