‘Onde a gente anda na periferia e o pessoal conhece o reggae’, diz vocalista da Natiruts sobre Salvador


Foto: Divulgação

“Eu não quero que você esqueça, que eu gosto muito de você” … Se você leu o trecho de “Quero Ser Feliz Também” no ritmo do sucesso do Natiruts, já pode se preparar para o show que acontece no sábado (03), com Os Gilsons, na capital baiana.

O trecho da música também pode ser lido como o sentimento da banda pela cidade de Salvador, que respira cultura e já foi palco de diversas apresentações.

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (31), o vocalista Alexandre Carlo, respondeu o iBahia sobre a relação dele, como músico, com a capital baiana.

“Salvador é berço de muitos estilos célebres da história da música brasileira. Parte da música foi construída com Caymmi, depois a gente viu João Gilberto, vieram o pessoal da Tropicália que adicionaram as guitarras, o Caetano, Gil e Gal. O axé depois, importantíssimo também”, iniciou.

“Então quando a gente fala de Salvador é uma das capitais culturais mais importante do país. É onde o reggae é cultura, onde a gente anda na periferia e o pessoal conhece”, completou o cantor.

Show para a nova geração

A banda de reggae foi formada em Brasília no ano de 1996 e viu o sucesso mainstream chegar a partir dos anos 2000, quando colecionou hits como “O Carcará e a Rosa”, “Natiruts Reggae Power” e “Sorri, Sou Rei”, que podem não fazer tanto sentido para a atual geração do TikTok.

Mas isso não é visto como um problema para o vocalista Alexandre Carlo, que revelou estar sempre aberto ao novo, sejam artistas, ritmos ou o próprio estilo de composição.

Foto: Divulgação

“As canções que eu componho pelo Natiruts, eu tenho um estilo de composição muito jovem. Isso é um ponto que já conecta com a nova geração. Outro ponto são os feats, como Melim, Anitta, Iza, que tem grandes visualizações na internet, são fãs confessos da Natiruts e acabam trazendo esse público que tem a curiosidade, né?”, contou.

“Hoje o brasileiro sente orgulho da pisadinha, do sertanejo, do funk, sente orgulho da Anitta que tá fazendo sucesso internacional. Na época que eu era adolescente não era assim, era bonito ser um Beatle, um Bob Marley….”, completou.

Parceria com Gilsons

É nesse cenário que chega a parceria com os Gilsons, o trio formado por filho e netos de Gilberto Gil se une ao grupo para o show no WET Salvador, neste fim de semana.

“Foi uma empatia muito legal que aconteceu em outras oportunidades que fizemos shows juntos. Temos empatia pessoal com a Iza, com Melim, é mais esse o rolê assim. A gente acredita que quando tem empatia natural com o artista, a gente junta com o artista e corrobora com o evento”, explicou Alexandre.

É com essa junção, com empatia, que se pretende levar o reggae, que fez sucesso com outras gerações, para cada vez mais perto desse novo público.

“Para a nova geração, principalmente em Salvador, você modernizar o trabalho não significa que vai perder a essência, como a Beyoncé. A minha sugestão como um cara que começou nos anos 90 […] é que olhe também, ritmicamente falando, para as novas tendências que estão acontecendo no mundo”, finalizou.

Serviço
O que: Natiruts Good Vibration
Onde: WET Salvador
Quando: 03 de setembro
Atrações: Natiruts | Os Gilsons
Vendas: Bora tickets

Leia mais sobre Celebridades em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias