Após denúncia de agressão, Jorge e Mateus se afastam do Villa Mix


Na noite desta quinta-feira (09), a dupla Jorge e Mateus emitiu um comunicado através do Instagram, sobre o mais recente caso de agressão apontado contra a boate paulista Villa Mix. Os sertanejos afirmaram que suspenderam, por tempo indeterminado, a licença concedida de uso do nome artístico e imagem da dupla até que seja concluída uma apuração e investigação dos fatos.

Foto: Reprodução | Instagram

De acordo com a nota, a dupla diz que “suspendeu por prazo indeterminado a licença concedida de uso do nome artístico e imagem da dupla até que seja concluída uma investigação e apuração dos fatos pelas autoridades competentes”.

O texto ainda afirma que “os artistas repudiam o uso da violência em qualquer situação”. A polêmica sobre o caso começou quando a empresária Taynara Diniz, afirmou ter sido mais uma vítima das agressões dos seguranças da boate. Nos últimos meses, diversas publicações de diferentes clientes têm denunciado a prática.

No último domingo (05), a empresária publicou fotos nas suas redes sociais dos hematomas que seriam consequências das agressões e narrou o ocorrido, dizendo que chegou a fingir um desmaio para tentar fugir. A briga começou após uma confusão envolvendo um homem, que teria jogado um copo de bebida em seu rosto.

A empresária ainda pontuou que foi levada para uma sala nos fundos do local, onde diz ter sido “espancada por cinco seguranças”. Na terça-feira (07), a boate se manifestou dizendo que está “acompanhando a apuração dos fatos e colaborará com as autoridades policiais”.

Além de Jorge e Matheus, a Audiomix, que controla a marca Villa Mix, também emitiu nota afirmando ter suspendido a licença da marca ao estabelecimento JHLS Lanchonete e Choperia.

Foto: Reprodução | Instagram

Visualizar esta foto no Instagram.

Comunicado.

Uma publicação compartilhada por Jorge e Mateus (@jorgeemateus) em 9 de Mai, 2019 às 7:59 PDT

Visualizar esta foto no Instagram.

Nota de esclarecimento!

Uma publicação compartilhada por AudioMix (@audiomix_) em 7 de Mai, 2019 às 11:25 PDT

Visualizar esta foto no Instagram.

Taynara Diniz, 29 anos, afirma ter ido agredida por cinco seguranças mulheres na casa noturna Villa Mix, na Vila Olímpia, Zona Sul da cidade de São Paulo, na noite de domingo (5). A empresária publicou um relato em uma rede social onde conta que após um desentendimento com um homem na pista de dança, foi levada para uma sala e espancada. De acordo com Taynara, tudo começou quando um homem jogou um copo de bebida no rosto dela quando estavam na pista de dança e ela reagiu. A empresa que gerencia a Villa Mix disse em nota que a cliente estava descontrolada e teria agredido "física e moralmente" os seguranças de firma terceirizada. E que determinou o afastamento imediato dos seguranças envolvidos até o esclarecimento dos fatos. ???????? (????Foto: Reprodução/@taynaramdiniz)

Uma publicação compartilhada por @ portaldosartistass_ em 7 de Mai, 2019 às 3:32 PDT