Nem Te Conto

Aeronave que transportaria Claudia Leitte é interditada

Avião foi interditado e as habilitações dos dois pilotos responsáveis pela operação foram suspensas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Por volta das 16h de quarta-feira (17), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) interditou uma aeronave que prestava serviço de táxi-aéreo irregular, no aeroporto internacional de Salvador. De acordo com as informações da Anac, o transporte aéreo seguiria para para o aeroporto de Congonhas (SP), e levaria a cantora Claudia Leitte. Segundo o Correio 24h, a assessoria de imprensa da artista não atendeu para dar maiores referências. 

Foto: Reprodução | Instagram

Segundo a nota emitida pela assessoria de comunicação da Anac, a fiscalização constatou que a empresa e a aeronave não possuíam autorização para prestar serviços de táxi-aéreo, por isso não poderiam realizar transporte remunerado já que não garantiam as condições necessárias de segurança que esse tipo de operação exige. A ação fez parte da campanha “Voe seguro, não use táxi-aéreo clandestino” e foi motivada por uma denúncia recebida pela Agência no dia anterior (16).

O avião foi interditado e as habilitações dos dois pilotos responsáveis pela operação foram suspensas. A aeronave foi identificada pela matrícula de PR-OLB e pertence à empresa Agropecuária Letícia Ltda., desta forma só poderia ser utilizada para transporte privado. 


Após conclusão da investigação ou mesmo durante o processo administrativo, os pilotos e o operador da aeronave poderão ser multados e ter suas licenças e certificados cassados. Além da aplicação de sanções administrativas, o órgão irá informar o ocorrido ao Ministério Público e à Polícia para as medidas cabíveis.