Nem Te Conto

Além de Marcos Harter: Confira outras expulsões polêmicas do Big Brother Brasil

Suspeita de estupro e agressão foram os motivos para a medida tomada pela produção do programa

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O clima foi de tensão na casa mais vigiada do país. Após a expulsão de Marcos Harter na segunda-feira (10), indiciado por agressão pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, por conta do episódio do último final de semana envolvendo o cirurgião plástico e Emilly, movimentou as redes sociais.

A eliminação anunciada ao vivo por Tiago Leifert na edição da última segunda causou comoção nas redes sociais e foi motivo de campanha entre internautas. Mesmo se desculpando em carta aberta, para os espectadores, o cirurgião foi considerado o vilão desta edição após a eliminação, mas esta não é o primeiro caso de expulsão do reality show.

Em 2012, Daniel Rodrigues, na época com 31 anos, foi eliminado do jogo acusado de estupro a uma das confinadas, Monique Amin, durante uma festa. Os dois se divertiam numa das festas da casa quando saíram em direção ao quarto, na câmera do pay-per-view é possível ver o casal trocando beijos e caricias deitados na cama, mas em um determinado momento o modelo é visto fazendo movimentos que aparentam ser de um ato sexual enquanto a jovem está desacordada.

Assim como na situação de Marcos, a polícia precisou ser acionada para resolver o caso. Um delegado foi até os Estúdios Globo e investigar a situação e Daniel foi expulso do jogo, de acordo com a emissora, por conta de um grave comportamento inadequado. A eliminação foi anunciada por Pedro Bial para o público, porém os confinados não ficaram sabendo do caso.

Alguns anos após a polêmica, o modelo foi absolvido após a acusação de estupro de vulnerável e o caso foi arquivado.

Quatro anos depois, em 2016, Ana Paula Renault, entrou para o quadro de expulsões do reality show. A mineira foi eliminada após agredir fisicamente Renan Oliveira durante uma festa. O modelo tentou interferir nas provocações da jornalista a Adélia e acabou recebendo dois tapas da loira. Alguns minutos após receber os tapas, Renan partiu em direção ao confessionário para relatar a agressão. 

Desta vez a polícia não precisou interferir no caso, já que havia ficado claro para a produção do programa que a sister tinha mesmo agredido o confinado. Para quem ficou na casa a eliminação de Ana Paula foi motivo de comemoração, a loira era desafeto de vários outros brothers. No entanto, a saída da loira foi lamentada nas redes sociais, criadora de um dos bordões mais famosos do reality show, Ana conquistou uma das maiores torcidas da edição.