Nem Te Conto

Alemão, Iris e Fani se reencontram dez anos após viverem triângulo amoroso no ‘BBB 7’

A amizade que resistiu ao tempo e aos paredões da vida

Agência O Globo
- Atualizada em

Amanhã começa mais um “Big brother Brasil”, e poucas edições suscitaram tanto a paixão do público como “BBB 7” e o seu inesquecível triângulo amoroso formado por Diego Gasques, o Alemão, Iris Stefanelli, a Siri, e Fani Pacheco (como esquecer?). Dez anos após essa edição histórica, o EXTRA reúne novamente os protagonistas num reencontro divertidíssimo que aconteceu na última sexta-feira, no Rio, e mostra que amizade entre eles resistiu ao tempo e aos paredões da vida.

Siri fez questão de pegar um avião em São Paulo para rever a dupla. E claro que não faltaram muitas risadas e brincadeiras. “Alemão continua bonitão. Tira o olho, Faninha!”, solta a mineira ao avistar o campeão do “BBB 7”, relembrando a disputa delas pelo bonitão durante o reality show (Alemão ficou com Fani no programa e com Iris somente fora da casa).

O carinho é recíproco. “Nossa amizade é de verdade mesmo, não é marketing. Nós três e a Flávia (Viana, que também participou da mesma edição) nos falamos sempre e temos um carinho enorme um pelo outro”, diz, emocionada, a dona do bordão “Uh-hu Nova Iguaçu”. A sintonia é tanta, que ela espera contar com os dois em seu casamento esse ano. “Também vou convidar a Analy”, adianta Fani. “Se ela for, eu não vou. Eu veto, sim!”, solta Siri, aos risos, referindo-se à DJ e ex-sister responsável pelo veto que a colocou no difícil paredão com Alemão e a tirou do programa, separando o casal.

O papo continua bem até que Siri e Alemão divergem, de forma bem humorada, sobre o tempo que tiveram de namoro após o reality show. Ela aposta em dois meses, ele, em seis. Os dois haviam se vistos pela última vez em dezembro, no aniversário de um amigo em comum em São Paulo. Atualmente solteiros, não cansam de ouvir o apelo do público para que reatem. “As pessoas enchem a paciência na internet shippando o casal. Mas não tem mais nada a ver”, diz Alemão.

Adorados pelo público, o trio não tem do que reclamar. Ganharam fama, dinheiro e mudaram completamente de vida. “Vivi um conto de fadas. Dei uma casa para os meus pais em Minas, comprei um apartamento para mim de frente para o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, além de outros imóveis que eu adquiri e aluguei. Frequento restaurantes chiques três vezes por semana. Se eu sair da TV, tenho uma renda que me permite cuidar dos meus pais”, festeja a ex-sacoleira. “Só me falta casar, mas desse ano não passa”, completa.

A frase de Iris é interrompida com uma piada de Alemão. “Não olha para mim”, brinca ele. Atento às respostas da apresentadora de TV, o brother cuida da amiga como quem cuida de uma irmã caçula. “Não pega pesado com ela, protege ela”, pede ele ao repórter, referindo-se à ingenuidade de Siri durante a entrevista.

Os três lembram que viveram a época de ouro dos ex-BBBs. “Quando saí da casa, ganhava cachê de 20 mil para ir aos eventos. Hoje, cobro R$ 10 mil”, diz Alemão, que atualmente investe seus milhões em sua própria construtora de imóveis. “Ele está milionário, é dono de um condomínio inteiro”, entrega Siri, também revelando que juntou uma bufunfa.


“Se o cachê que eu recebia naquela época voltasse, eu entraria de novo na casa e até fazia sexo”, brinca ela, às gargalhadas. “Nisso eu posso ajudar”, responde Alemão, também num tom nada sério. “A Fani vai casar e eu também. Você vai ficar para titio. Bem feito!”, rebate Iris.

O reencontro descontraído acabou numa mesa de bar, numa comemoração antecipada do aniversário de 36 anos de Alemão, completados hoje. “O que vamos fazer agora? Vamos tomar uma?”, convida ele, antes de seguir com as loiras, uma amiga de Iris e o noivo de Fani para um restaurante ali perto. A noite rendeu, afinal, são dez anos de história para relembrar.


Alemão segue milionário
Vencedor do prêmio de R$ 1 milhão, Alemão conta que faturou muito mais durante essa década. "Quinze dias depois eu estava com R$ 2 milhões no bolso. Dois meses depois, tripliquei esse valor, e por aí foi...", conta. "Mas também torrei muita grana, tive a minha fase de deslumbrado", admite ele, que ainda é dono de uma agência de publicidade. Atualmente solteiro depois de três namoros, o ex-brother está negociando seu retorno à TV.

O novo visual (cabelo grande e a barba) faz parte desse novo projeto, ainda sigiloso. "Fiquei sete anos como apresentador de TV, três na Globo e quatro no Multishow. Depois de um tempo, achei que era melhor tirar um ano sabático. Morei em Bali (na Indonésia), e quando voltei, investi em construção de casas em condomínios. Agora, estou conversando para voltar à TV. Tenho facilidade de falar diante das câmeras e quero continuar aproveitando as oportunidades que aparecem".

Iris investiu em imóveis
Há dez anos contratada como apresentadora de TV, Iris Stefanelli investiu boa parte da grana que faturou com ensaio nu para a "Playboy" e cachês de eventos em imóveis. Ela também é dona de uma marca de roupas que leva o seu nome.

"Minha vida, depois que eu sai do "Big Brother', é outra. Sou grata a tudo o que aconteceu e feliz com todas as oportunidades que se abriram para mim na TV. Para quem não conseguia comprar o lanche da faculdade e trabalhava como sacoleira... Hoje estou muito bem de vida. Vim de família humilde e cheguei até aqui. Trabalho em dois programas na TV e banco os meus pais. E só em poder pagar o plano de saúde deles, eu falo que sou rica, porque é caro pra caramba. Comprei uma casa nova para os meus pais em Minas, uma pra mim, e outras para alugar. Meus pais mudaram para casa nova só com a roupa do corpo, e eu dei tudo para eles. Vivi um verdadeiro conto de fadas".

Fani: 'Vivo de renda'

Fani também não tem do que reclamar da vida que conquistou após o programa. Ela é uma das ex-BBBs que mais faturou com presenças Vips. Foram quase dez anos vivendo dos cachês que recebia de eventos e campanhas. Comprou dois apartamentos, um no Recreio, na Zona Oeste do Rio, e outro na sua terra, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, montou uma loja de roupas e trabalhou por anos como repórter e apresentadora de TV. Há nove meses afastada da mídia e do trabalho, Fani vive de renda (do dinheiro que juntou), planeja casamento para este ano com o noivo Leandro Dias e se prepara para voltar ao batente.