Nem Te Conto

Alexandre Frota tem nome negativado por dever pensão e pedido de prisão será feito

No último dia 10, o recém-eleito deputado federal de São Paulo pagou parte da dívida e propôs um acordo, mas os advogados do filho, não aceitaram

Agência O Globo

A Justiça de Brasília deferiu o pedido de protesto feito pelos representantes de Mayã Frota contra o pai, Alexandre Frota. O nome do recém-eleito deputado federal por São Paulo está negativado. Ou seja, Frota não pode requerer financiamentos ou fazer compras através de crediários.

Foto: Reprodução | Instagram

A decisão certificada pela diretora da 4ª vara de Família de Brasília, Renata Bittar, se baseia nos trâmites do processo que Mayã move contra Frota pela dívida de pensão alimentícia. Na segunda-feira, 15, será pleiteado ainda o pedido de prisão do ex-ator.

No último dia 10, Alexandre Frota pagou parte da pensão devida, cujo montante agora é de R$ 42. 418,39 e propôs um acordo, mas os advogados de Mayã rejeitaram que ele parcelasse o débito e tampouco que depositasse em juízo.

Um pedido de prisão já havia tramitado no fim de setembro, mas de acordo com a Justiça Eleitoral, o ainda candidato não poderia ser detido num prazo de 15 dias. O que já passou.

Mayã nasceu em maio de 1999. Em agosto, do mesmo ano, Samantha Gondim, a mãe do garoto, entrou com pedido de pensão na Justiça através da Defensoria Pública. A Justiça havia pré-determinado o pagamento de dez salários mínimos, mas Frota teria oferecido apenas R$ 200 na época, o que não foi aceito pela mãe do menino.

Processado criminalmente

Mayã Frota se manifestou. Alexandre Frota contra-atacou o filho. E Samantha Gondim, a mãe de Mayã, vai processar o ex nas varas cível e criminal. De acordo com a advogada Juliana Pocaro, que cuida do caso, ela e Samantha vão entrar com os dois processos na Justiça.

Injúria, difamação e porte de drogas são apenas algumas das infrações nas quais Alexandre Frota pode ser enquadrado. No texto que publicou em seu perfil no Facebook, no qual rebate as acusações do filho, de abandono e não pagamento de pensão, ele deixa claro que fez sexo e consumiu drogas com Samantha num hotel de Brasília.

“Ela tinha 16 anos na época. Não trabalhava e nem poderia trabalhar como bartender como afirma o senhor Alexandre Frota. Não foi apenas uma relação. os dois tiveram um envolvimento”, explica a advogada: “Tomaremos todas as medidas cabíveis na Justiça”.

Na última quinta-feira, em nota, Samantha esclareceu pontos sobre sua relação com Alexandre Frota por meio de sua advogada, Juliana Porcaro.

"A Sra. Samanta Lima Gondim, por meio de sua Advogada Juliana Porcaro, vem a público esclarecer que:

Teve um relacionamento com o Sr. Alexandre Frota. Na época tinha 16 anos e ele 36 anos. Desse relacionamento, que não foi de apenas uma noite, nasceu Mayã Frota hoje com 18 anos. A questão veio a público por declarações do Sr. Alexandre Frota que se ressentiu das constantes execuções de alimentos e autorizou seu advogado a falar publicamente sobre os alimentos que deve a seu filho. Não é verdade que o Sr. Alexandre Frota sustentou o filho e a Sra. Samanta. A Sra. Samanta nunca pediu alimentos para si. Não é verdade que a Sra. Samanta trabalhava de bartender. Até porque, tinha apenas 16 anos à época. Sobre as afirmações quanto a uso de bebidas alcoólicas e drogas, é necessário lembrar novamente que Samanta tinha apenas 16 anos à época. Mas, Alexandre Frota, 36. Então, sua exposição pública tem por consequência, no mínimo, a confissão de cometimento de crimes. Esclarece, ainda, que não fez e não faz uso de drogas ilícitas.

Também é interessante notar que Alexandre Frota tem conduta recorrente em ofender pessoas por suas redes sociais. Inclusive, já fez crítica ferrenha em situação semelhante à presente, tendo sido determinado pela Justiça a retirada daquelas postagens, da internet, sob pena de multa diária. Assim, esclarece que não veio a público – nesses 19 anos - para atacar a honra de Alexandre Frota, aliás, sempre se manteve silente tanto quanto ao relacionamento, como aos alimentos devidos ao filho. Mas, agora, e apenas para se defender das inverdades por ele recentemente ditas de forma pública, vem fazer esses esclarecimentos. Registramos nosso total repúdio à tentativa de linchamento virtual e desmoralização da mulher e da família que o Sr. Alexandre Frota, que se diz defensor, fez".

Mãe e filho na Bélgica

Samantha, que é personal trainer, mora hoje na Antuérpia, Bélgica, com dois dos três filhos, Mayã e um bebê de poucos meses, fruto de um novo relacionamento. Na época do envolvimento com o ex-ator, ela era menor de idade e engravidou dele. Alexandre assumiu a paternidade, mas não quis conviver com o garoto, como ele mesmo disse em inúmeras entrevistas que deu anos depois.

A relação familiar que já era inexistente foi posta em xeque com um post de Mayã no Twitter, logo após o resultado do primeiro turno das eleições no Brasil, quando foi confirmada a vitória de Alexandre na corrida da Câmara Federal, com 155 mil votos. “Eu sou filho de um ex-ator pornô e ex-viciado em cocaína, que defende a família, mas queria me abortar. Como ele virou atual deputado federal de São Paulo eu não sei ”, escreveu Mayã. Após as farpas trocadas entre filho e ex, Samantha também usou as redes para desabafar.

Frota disse que fez sexo quando ele e Samantha estavam drogados

No textão que escreveu, Frota assume o vício e ataca a ex. “Não sei se você sabe de tudo, mas quando foi concebido em um quarto de hotel em Brasília, eu e sua mãe, um bar tender na época, que conheci e na mesma noite saiu comigo para uma noitada, já havíamos enchido a cara na festa e resolvemos ir para o hotel. No hotel estávamos bebendo cheirando, fumando e fazendo sexo, ambos bem loucos. Eu e ela ok”, descreve.

“Sei que é difícil para você entender, mas precisamos deixar claro a verdade. E é na loucura que cometemos loucuras. Detalhe: sempre fui contra o aborto como sou até hoje, e nunca quis abortar você, não sei o que Samantha te falou. O estranho é só agora você questionar isso, depois da minha vitória. Você teve 18 anos para me perguntar e só agora aparece ?”, continuou Frota.

Frota: “Ela ligou dizendo que teria o bebê e não me deu chance de opinar”

A relação de Alexandre Frota e Samantha Gondim teve um começo romântico. Eles se conheceram em 1998, durante uma micareta em Brasília, no mês de agosto. Se reencontraram uma semana depois, no programa “Galera”, que Frota comandava na Record. Depois, ele passou o fim de semana com Samantha, em Brasília. Mayã nasceu no dia 1º de maio de 1999.

Em agosto do mesmo ano, Samantha entrou com pedido de pensão na Justiça através da Defensoria Pública. A Justiça havia pré-determinado o pagamento de dez salários mínimos, mas Frota teria oferecido apenas R$ 200 na época, o que não foi aceito pela mãe do menino.

Em entrevista à revista “Isto é Gente”, em 2000, Frota disse que ficou sem ver o filho por mais de um ano por sofrer “pressão familiar” de Samantha. “Quando ela engravidou, me ligou dizendo que teria o bebê e não me deu chance de opinar”, defendeu-se.

No post em que respondeu aos ataques de Mayã, o ex-ator e agora deputado federal diz que sempre foi contra o aborto: “Sempre fui contra o aborto como sou até hoje, e nunca quis abortar você”, escreveu.