Nem Te Conto

Aline Campos rebate críticas após procurar manicures com Covid-19: 'Recebi mensagens'

Influenciadora se defendeu e afirmou que não viu maldade em sua fala, tendo, inclusive, recebido mensagens de profissionais dispostas a atendê-la

Redação iBahia (redacao@ibahia.com)
- Atualizada em

Diagnosticada com Covid-19, Aline Campos, ex-Riscado, se envolveu em uma polêmica ao procurar uma manicure com a doença que pudesse atendê-la durante o isolamento. A influenciadora se defendeu e afirmou que não viu maldade em sua fala, tendo, inclusive, recebido mensagens de profissionais dispostas a atendê-la.

“Ficar isolado sem poder sair para ir na farmácia é muito ruim, então em um story tentando levar a situação de um jeito leve e prático, eu acabei fazendo um comentário que foi super mal interpretado e infeliz que acabou, para muitos que gostam de se apegar a pequenos detalhes nada profundos do ser humano, sem olhar para o próprio umbigo antes, se apegam. Comentei que, assim como a gente que está com Covid e sem nenhum sintoma, por eu estar com minha unha toda quebrada e ia fazer no RJ, se tivesse uma manicure também com Covid e sem sintoma que poderia falar com a gente, e então uniríamos forças. Eu de verdade não tinha visto nenhum problema, pois se estamos todos com o vírus, ninguém contaminaria o que já estava contaminado. Inclusive, recebi muitas mensagens de manicures e massagistas daqui que estão com Covid, sem sintomas e passando necessidade financeira, querendo me atender, porque sim, essa é uma realidade”.

Segundo a modelo, ela descobriu a Covid-19 na ilha e não conseguiu retornar para casa ainda.

“Descobri que estou com Covid em Noronha, assim como a maioria das pessoas que se expuseram nesse fim de ano, mas como estamos vacinados estamos todos sem sintomas. Descobri porque meu filho não é vacinado por conta da idade dele, então ele teve uma noite de febre. Levei ele pro hospital e testamos positivo. Não pudemos voltar pro RJ e nos hospedamos em um lugar onde poderíamos ficar isolados aqui em Noronha, tudo dentro dos protocolos de segurança. Vale ressaltar que escolhi esse final de ano não aceitar os vários convites pra todas as festas que recebi, assim como das festas que rolaram no momento de pandemia, pois acredito sim que o vírus ainda é algo que devemos ter cuidado, claro que sem vibrar no medo porque graças a Deus hoje a maioria de nós está vacinado”, completou.