Nem Te Conto

Ana Paula Henkel é acusada de homofobia em rede social; ex-jogadora nega

Comentário em resposta a um assessor de imprensa foi registrado em um boletim de ocorrência

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A ex-jogadora de vôlei Ana Paula, bronze nas Olimpíadas de Atlanta em 1996, é acusada de homofobia pelo assessor de imprensa paulista Alexandre Alvim. Ele já registrou um boletim de ocorrência virtual no último domingo (21), com prints de conversa em uma rede social. As informações são da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

Ana Paula teria respondido o stories de Alvim, que publicou a música "Black Parade", de Beyoncé. A ex-central da seleção chamou o assessor Alexandre Alvim de  "bicha" e "brega".

Foto: Reprodução/Instagram

O comentário recebeu crítica de Silvio Alvim, ex-jogador de handball e irmão de Alexandre. Ana Paula negou a história. "Eu não escrevi isso. Esse print é falso. Não falo dessa maneira. Se me conhecesse ou se tivesse escolhido checar, como outros, inclusive gays fizeram, saberia. Vergonha é se render ao aplauso fácil, é atacar os outros para pagar pedágio ideológico, é sinalizar virtude contra pessoas que pensam politicamente diferente de você. [...] Fui xingada de nomes impublicáveis injustamente. Minha família e meu filho foram ameaçados, e mesmo assim sigo bloqueando pessoas covardes e encaminhando ofensas graves à polícia", escreveu Ana.

A confusão teria começado quando Alexandre respondeu um tweet de Ana Paula que dizia "12% negros, 62% dos roubos, 56% dos assassinatos. Faça as contas". Após isso, ela teria feito os comentários diretamente ao assessor e bloqueado das redes sociais.