Nem Te Conto

Anitta comenta sobre ataques de intolerância religiosa: 'não vem me xingar'

"A minha religião é uma coisa que eu não tenho a menor vergonha", contou a cantora

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Nesta terça-feira (10), Anitta usou seu perfil no Instagram para desmentir os boatos de que havia raspado o cabelo por causa da religião. Nos vídeos publicados no Stories, a cantora relatou que tem sido alvo de ofensas relacionadas à intolerância religiosa. "Primeiro de tudo: falo abertamente sobre qual é minha religião, candomblé", afirmou a artista.

Depois, Anitta contou que foi iniciada na religião de matriz africana por uma ligação de sua família por parte de pai. "Segundo de tudo: já falei em alguns lugares que eu sou Ékedi. Dá um Google e vê algumas vezes que eu já tenha falado disso. Alguns estão escrevendo que eu estava fazendo 'rituais satânicos' e que eu estaria inventando uma doença. Eu não brinco com a doença e a minha religião é uma coisa que eu não tenho a menor vergonha". 

 "Na época das eleições, que falaram 'ah, ela demorou para se posicionar'. Quantas vezes falei que eu estava em um retiro espiritual, estava fazendo meu santo! E não são 10, 15 dias que você desaparece. Quem não entende, dá uma pesquisa... tem várias restrições. Não vem me xingar, xingar minha equipe", continuou. 

 Nos vídeos, Anitta ainda relatou que ela e a família estão recebendo xingamentos. "Minha família não é obrigada a escutar xingamento por coisa que nem aconteceu, xingamento de intolerância religiosa. Minha família que é parte católica e parte evangélica. E foram lá no dia, porque sabiam que era importante para mim. Vai ser intolerante lá na ponte que partiu!", concluiu Anitta.