Nem Te Conto

Antônia Fontenelle será investigada na Paraíba após acusação de xenofobia

Polícia Civil vai apurar se a atriz cometeu crime de preconceito ou discriminação contra paraibanos ao falar do DJ Ivis

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A atriz e youtuber Antônia Fontenelle será investigada na Paraíba por um possível crime de preconceito ou discriminação contra os paraibanos. A Polícia Civil abrirá inquérito contra a atriz após ela ser acusada de xenofobia ao comentar a agressão de DJ Ivis a ex-mulher, Pamella Holanda. As informação são do G1.

Antônia se posicionou sobre o caso envolvendo o cantor, que foi preso na noite desta quarta-feira (14), em um texto publicado no Instagram. "Esses 'paraíbas' fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso", escreveu ela. Embora DJ Ivis resida no Ceará, ele é natural da Paraíba.

Após ser criticada por internautas e famosos, como Juliette, a youtuber respondeu: “De novo? Num cola! Já tentaram me acusar de xenofobia. (…) Porque eu falei ‘esses ‘paraíba’ quando começam a ganhar um pouquinho de dinheiro acham que podem tudo. ‘Paraíba’ eu me refiro a quem faz ‘paraibada‘, pode ser ele sulista, pode ser ele nordestino, pode ser ele o que for. Se fizer paraibada, é uma força de expressão”, disse.

O delegado Pedro Ivo,  da 1ª Delegacia Seccional da Polícia Civil da Paraíba, que solicitou a abertura do inquérito, defende que as condutas de Fontenelle se adaptam ao tipo penal descrito no art. 20 da Lei nº 7716/1989, o qual define crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.