Nem Te Conto

Apelidado de 'homão da p*', Rodrigo Hilbert diz que nunca quis ser exemplo

'Gosto de estar em casa, de cuidar da minha família', disse apresentador

Marina Caruso, da Agência O Globo
- Atualizada em

Morando há sete meses na Califórnia, Rodrigo Hilbert conta em entrevista para a revista “Carbono Uomo” sobre a temporada na costa oeste americana com a mulher, Fernanda Lima, e os filhos, João e Francisco, de 10 anos. Sem staff.


“A ideia era aproveitar a idade dos meninos para intensificar o aprendizado do inglês e viver um pouco a nossa vidinha. Aqui a gente resolveu ficar 100% para eles. Chegamos os quatro, sozinhos. João e Francisco aprenderam a dividir as tarefas do dia a dia”, diz. “A gente queria que tivessem contato com essa realidade para entender que nem sempre vai ter alguém para fazer as coisas por eles”.


Tentar desconstruir o “homão da porra” (apelido que ganhou da internet por conta de seus vários predicados) é tarefa difícil. Rodrigo fica sem graça e diz que nunca quis ser exemplo de nada. “O cara que não se enquadra nessa coisa do homem que divide tarefa é perdido e atrasado, mal com ele mesmo. Falo por mim. É algo que me faz tão bem. Gosto de estar em casa, de cuidar da minha família, dos meus filhos e da minha mulher. Mas também acho que tem gente que não faz porque não aprendeu assim”, diz.