Nem Te Conto

Após receber alta, Ludmilla fala sobre internação com dores renais: "Dor infernal, insana"

Cantora conversou com os fãs nas redes sociais neste fim de semana

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

A cantora Ludmilla recebeu alta médica neste fim de semana e decidiu conversar com seus seguidores sobre o que tem passado nos últimos dias. Em uma live no Instagram, a funkeira explicou que foi diagnosticada com pielonefrite ajuda complicada.


"Tinha me dado aquela dor e estava doendo demais! E nada da dor passar. Comecei a sentir febre, calafrios, dor insana, eu estava envergada. Brunna [Gonçalves, sua mulher] do meu lado de madrugada. Mas aí fui pro hospital, com aquela dor infernal, insana. Aí a mulher me falou que eram os rins e eu fiquei preocupada. 'Você estava com uma bactéria de uma infecção urinária, subiu pros rins e passou a fazer pus nos rins'. Eu não queria ir pro hospital por causa do coronavírus, mas ela disse que eu estaria ferrada se não tivesse ido", contou. 

A cantora disse que ficou impressionada ao descobrir que ia ter que tomar morfina por conta da dor: "Ela falou que ia me dar morfina e eu: 'caraca, é o remédio do Michael Jackson!'. Eu estava com medo. Esse foi um negócio de cada vez, diferente da coluna. E eu pensava: se vai acabar com minha dor, pode me dar morfina, moça. Fiquei com soro e morfina na veia, mas aí comecei a ficar com prisão de ventre e ela me deu outro remédio. Mas foi muito sofrido, doeu muito, minha familia e eu ficamos tensos".

Lud ainda contou como está sendo sua recuperação em casa. "Estou em tratamento ainda, tomando remédio e fazendo dieta, já que tem coisas que não posso comer. Queria agradecer todas as orações, mensagens que vocês me mandaram. Isso foi muito importante. A gente quer desanimar, aí você pega o seu celular e tem tanta gente que te ama, que precisa do seu sorriso."