Nem Te Conto

Atriz Giovana Cordeiro fala sobre prostituição: 'Não é uma vida fácil'

Ela interpreta a prostituta Cleo na novela 'O Outro Lado do Paraíso'

Agência O Globo

Foto: Vinicius Mochizuki/Divulgação
Em “O outro lado do paraíso”, Cleonice (Giovana Cordeiro) parece viver mais uma ilusão. Depois de se apaixonar por Mariano (Juliano Cazarré) e se frustrar, a ingênua menina se encanta com a vida de cores, festas e luxúria de um bordel. No prostíbulo, ela mostra uma faceta distinta de sua personalidade: desfila roupas ousadas, mantém postura provocante e jura que não quer se envolver com os clientes. Neste ensaio de moda, sua intérprete exibe um estilo bem distante do de seu figurino na novela das nove. A carioca posa com looks sofisticados, sem deixar de lado sua sensualidade e romantismo.

— Amo usar branco, principalmente pelo contraste com a pele morena. Sem falar que o tom traz um frescor, uma leveza — analisa a atriz, de 21 anos, que emenda seu segundo trabalho na Globo, após o sucesso de “Rock story” (2016).

Na trama atual, a neta de Mercedes (Fernanda Montenegro) vai começar a se dar conta da roubada em que está se metendo a partir desta semana. Após se endividar com roupas e maquiagens fornecidas por Leandra (Mayana Neiva), a moça percebe que a rotina de uma prostituta pode proporcionar muitas decepções.

— Ela procurou o bordel para se divertir, gostou daquele lugar em que as pessoas pareciam felizes, extrovertidas... Nos primeiros dias de trabalho, viveu a descoberta sexual. Agora, ao ser cobrada pelas dívidas, sem ver o dinheiro entrar, ela está entendendo que o buraco é mais embaixo. Tem gente que diz que a novela mostra uma prostituição diferente da real, mas não é isso. Sabemos que não é uma vida fácil. Não queremos romantizar a situação de uma menina que deita com não sei quantos homens numa noite. Não dá para fingir que é bonito e não é invasivo, mas o foco da história é mostrar que esta foi a escolha da Cleo para lutar pela sua independência em relação à avó — opina.
Foto: Reprodução

A realidade também vai abrir a guarda da menina para as investidas de Xodó (Anderson Tomazini), que até então só recebia foras da amada. Giovana explica que os encontros com o garimpeiro acabam reabrindo o coração da personagem para o sentimento:

— Ele é uma figura extremamente interessante para ela. No começo, Cleo ficava assustada porque, justamente no momento em que decidiu lutar pela liberdade, apareceu uma pessoa que podia atrapalhar. Ela não queria um amor, já havia tido outro mal resolvido. Mas a presença de Xodó acaba sendo um alívio naquele bordel. Ele é o cara com quem ela passou a ter intimidade. Acredito que nessa relação Cleo sinta prazer, acolhimento e carinho.

Na vida real, quando o assunto é relacionamento, Giovana vive um momento oposto ao de Cleonice, que vai aceitar o pedido de casamento do garimpeiro. Quatro meses depois de terminar o namoro com Pável Reymond, irmão de Cauã Reymond, ela está numa fase de curtir a solteirice. Afirma, inclusive, que não se priva de tomar a iniciativa:

— Nunca cheguei e disse: “Quero ficar com você”, mas chamo para sair, puxo assunto, sim. Estamos em 2018, esse tabu já foi!