Nem Te Conto

BBB20: Rafa Kalimann é criticada por voluntariado na África e mãe a defende

"Não é legal para a família ver esses ataques, Rafa sempre se dedicou muito na África" diz a mãe, Genilda

Leonardo Ribeiro, da Agência O Globo
- Atualizada em

Caso vença o "Big Brother Brasil 20", Rafa Kalimann disse que pretende doar o prêmio de R$ 1,5 milhão para projetos voluntários realizados na África, que segundo a mãe, Genilda Fernandes, são realizados há mais de sete anos.

"Rafa foi tocada por Deus em um momento muito difícil da vida dela. Só quem foi, sabe como tudo lá na África toca os nossos corações. Minha filha sempre tenta ir duas vezes ao ano e sempre volta muito sensível e com mais garra em ajudar cada vez mais", diz Genilda.

Apesar de ser um trabalho para fazer o bem, nas últimas semanas, a confinada da edição 2020 do "BBB" foi criticada por usar das missões como marketing próprio, duvidando das reais intenções por trás das ações.

"Não é legal para a família ver esses ataques, Rafa sempre se dedicou muito na África. E criticar alguém por fazer ação do bem é um mal que não convém", defende a mãe da influencer, que ainda faz campanha para a vitória da filha no reality: 'Rafa sempre foi sonhadora, sempre lutou e batalhou pelos seus sonhos. Minha filha conseguiu mostrar no programa a pessoa incrível que ela é. Ela merece vencer não só pelo que ela é e, sim, pelo que sempre lutou'.

Outra declaração que machucou a família da blogueira foi a feita pela mãe de Jonas Sulzbach, a sogra de Mari Gonzalez, que também participou do "BBB20". Em um comentário no Instagram, Rafa Kalimann foi chamada de "marmita de sertanejo".

"É calúnia e difamação. Merecia e caberia processo. Quando a Rafa sair falaremos a respeito. É um ato muito baixo ofender as pessoas. O fato é que ninguém apedreja uma árvore sem frutos. Como cristãos sabemos que os humilhados serão exaltados".