Nem Te Conto

Bruna Surfistinha rebate Bolsonaro: 'deveria cuidar mais da moral da própria família'

Raquel Pacheco se posicionou sobre as declarações do Presidente da República

Agência O Globo

Raquel Pacheco, mais conhecida como a ex-prostituta Bruna Surfistinha, rebateu as declarações do Presidente da República, Jair Bolsonaro, de que não pode "admitir que com dinheiro público se façam filmes (como esse)", mencionando o longa "Bruna Surfistinha", lançado em 2011 com Deborah Secco no papel principal.

Ao EXTRA, Raquel, que trabalha DJ e oferece um serviço on-line de consultoria sexual, classificou a fala do presidente como "infeliz".

Foto: Reprodução | Instagram 

"Sobre mais uma infeliz declaração do Bolsonaro, eu digo que ele, antes de fazer juízo de valor sobre os outros, ele deveria cuidar da moral da própria família, e ainda do nosso país. Afinal, ele está cuidando demais do que não precisa e fazendo pouco do dever dele principal, que é ser presidente", disse ela.

O filme "Bruna Surfistinha' é baseado no livro "O doce veneno do escorpião", lançado por Raquel em 2005, e levou 2 milhões de pessoas aos cinemas brasileiros.