Nem Te Conto

Cantor americano é processado por fãs que alegam contaminação por DST

Rapper teria pago para uma mulher cerca de US$ 1,1 milhão para abafar caso em 2012

Redação iBahia
- Atualizada em

Conhecido pelo sucesso estrondoso da canção 'Yeah' em 2004, o rapper americano Usher Raymond IV, está sendo acusado de ter contaminado três fãs com herpes após relação sexual. Segundo o jornal 'Daily Mail', ao menos duas mulheres e um homem alegam que o músico não os avisou que possuía a doença incurável antes de consumarem o ato.

A decisão de processar Usher teria surgido após o vazamento de alguns documentos onde o ex jurado do The Voice admite em um processo judicial ter a doença sexualmente transmissível (DST).

(Reprodução: Instagram)

A pedido da advogada de defesa, Lisa Bloom, encarregada pelas três vítimas do caso, Quantasia Sharpton, uma das jovens que teria sido contaminada pelo astro revelou que após ser notada pelo cantor em um show, um segurança do músico conseguiu todos os seus contatos e em seguida tiveram uma relação sexual. Segundo a jovem, após esse encontro os dois nunca mais se viram. 

Usher e Grace Miguel estão juntos desde 2015
(Reprodução: Instagram)
De acordo com o jornal 'Daily Mail', Quantasia sabe que não pegou a doença pois engravidou tempos depois do ocorrido e teve de fazer o teste após o parto. No entanto, uma mulher teria sido infectada e acusa o cantor de ser o responsável. “Eu senti que meus direitos haviam sido violados. Eu não correria o risco de ter uma doença incurável porque minha saúde é muito importante para mim”, falou.

Em 2012, Usher teria pago a uma mulher a quantia de US$ 1,1 milhão para compensá-la por ter transmitido o vírus durante uma relação sexual.

Vale lembrar que o músico é casado com sua empresária Grace Miguel, com quem oficializou a união em 2015 após os casos de infecção por herpes vir a público.