Nem Te Conto

Carla Perez critica repercussão de comentário sobre Washington, e diz que o perdoa

Ao falar de agressão sofrida, ex-dançarina afirmou que isso é 'questão velha, batida'

Redação Correio 24h
- Atualizada em

A apresentadora e ex-dançarina Carla Perez voltou a comentar uma confusão que teve com Compadre Washington, um dos vocalistas do É o Tchan, na época em que ela era integrante da banda. Em seu Instagram, a loira publicou um textão criticando a repercussão que o caso teve, após uma entrevista dada à apresentadora Sabrina Sato, na Record TV, e afirmou que a briga com o ex-colega é uma “questão velha, batida e rebatida”.

Foto: Reprodução/Instagram

Segundo ela, Washington já se desculpou pelo incidente e ela o perdoou, não restando ressentimentos sobre o ocorrido. Na postagem, Carla explica que gostaria de responder a alguns “maldosos e curiosos” que têm tirado a sua paz usando o caso como mote. A postagem foi feita nessa sexta-feira (4).

No desabafo, a apresentadora comenta o desejo de não falar mais sobre o caso, mas explica os motivos de fazê-lo: “Não gostaria de estar entrando, MAIS UMA VEZ, nesse assunto que é chato demais. Mas, como algumas pessoas que se dizem profissionais não tem algo mais importante para focar, estão sem assunto para falar e saem destilando veneno em rede nacional... Quero começar falando que tudo na vida tem um ciclo e eu tive o meu numa banda que me projetou para o meio artístico, mas não serei hipócrita em falar que tudo na vida são flores. Todas as coisas da vida, tem seus altos e baixos”.

Ante isso, pede para as pessoas não ficarem remoendo o motivo da saída dele do É o Tchan, já que isso ocorreu há muito tempo. Ela também nega ter chorado na ocasião. “20 anos! Isso mesmo!! Assunto antigooooo!!! Aff!! Participei do programa da Sabrina e depois de um longo e lindo bate papo e homenagens que recebi no programa, “os sem assuntos” resolveram colocar uma lente de aumento nessa questão velha, batida e rebatida. ???? Além de eu NÃO ter chorado ao falar sobre isso, naquele momento só tive a educação de responder uma pergunta que me foi feita e respondi tranquilamente, sem intenção de criar nenhuma polêmica”, continua Carla.

Também comentou que se dá bem com todos os ex-colegas, hoje em dia. “Gente, graças a Deus no meio onde eu trabalho, não tenho inimigos! Respeito e sou respeitada! Ninguém do Tchan é meu inimigo, pelo contrário: o carinho é recíproco desde o empresário, passando por músicos, cantores, dançarinos, secretários, vendedores, aos ex integrantes, sendo eles da minha época ou não. É importante, inclusive, lembrar que tempos depois após a minha saída, fui convidada e participei do projeto dos 10 anos do É o Tchan, isso deixa ainda mais claro o quanto já estava tudo acertado entre nós”, comentou.

No final, explicou que o ex-companheiro se arrependeu, pediu desculpas, e que ela o perdoou. “Querem dar destaque a algo? Destaquem algo bom, a atitude de reconhecer um erro e o ato de perdoar. Sim, ele pediu perdão! Sim e eu o perdoei!!! Agora CHEGA desse circo! Tenho muito mais o que fazer, família para cuidar e roupa para lavar!”, disse ela, ao postar o textão junto com fotos dos tempos de banda.

Veja a postagem na íntegra.

Em primeiro lugar, boa noite! Em segundo, hoje não é dia de #TBT, mas usarei esse post para infelizmente responder alguns maldosos e curiosos. Além de dizer que isso tira a PAZ! Não gostaria de estar entrando, MAIS UMA VEZ, nesse assunto que é chato demais. Mas, como algumas pessoas que se dizem profissionais não tem algo mais importante para focar, estão sem assunto para falar e saem destilando veneno em rede nacional... Quero começar falando que tudo na vida tem um ciclo e eu tive o meu numa banda que me projetou para o meio artístico, mas não serei hipócrita em falar que tudo na vida são flores. Todas as coisas da vida, tem seus altos e baixos. Não gostaria que ficassem remoendo o motivo da minha saída há 20 anos do É o Tchan!!! Isso mesmo!! Assunto antigooooo!!! Aff!! Participei do programa da Sabrina e depois de um longo e lindo bate papo e homenagens que recebi no programa, “os sem assuntos” resolveram colocar uma lente de aumento nessa questão velha, batida e rebatida. ???? Além de eu NÃO ter chorado ao falar sobre isso, naquele momento só tive a educação de responder uma pergunta que me foi feita e respondi tranquilamente, sem intenção de criar nenhuma polêmica. Gente, graças a Deus no meio onde eu trabalho, não tenho inimigos! Respeito e sou respeitada! Ninguém do Tchan é meu inimigo, pelo contrário: o carinho é recíproco desde o empresário, passando por músicos, cantores, dançarinos, secretários, vendedores, aos ex integrantes, sendo eles da minha época ou não. É importante, inclusive, lembrar que tempos depois após a minha saída, fui convidada e participei do projeto dos 10 anos do É o Tchan, isso deixa ainda mais claro o quanto já estava tudo acertado entre nós. 20 anos é tempo para amadurecimento, arrependimento e perdão. Querem dar destaque a algo? Destaquem algo bom, a atitude de reconhecer um erro e o ato de perdoar. Sim, ele pediu perdão! Sim e eu o perdoei!!! Agora CHEGA desse circo! Tenho muito mais o que fazer, família para cuidar e roupa para lavar! P.S. Ah, e esse álbum é do dia da minha emocionante despedida no auge da minha carreira no grupo.???? Aqui fica registrado o meu carinho por todos da #FamíliaÉOTchan ????

Uma publicação compartilhada por ????CARLA PEREZ???? (@carlaperezcpx) em