Nem Te Conto

Carmo Dalla Vecchia fala sobre nascimento do filho por 'barriga de aluguel'

Ator revelou que já tinha 16 anos com João Emanuel Carneiro quando começou pensar na chegada do pequeno

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Em entrevista ao site Gshow, Carmo Dalla Vecchia falou seu relacionamento com o autor João Emanuel Carneiro e, sobre a chegada do filho, Pedro Rafael, por 'barriga de aluguel'. 

"Pedro nasceu no dia do meu aniversário. O que parecia impossível, porque ele teria que passar das 40 semanas, e o danado passou cinco dias para nós dois podermos comemorar para o resto de nossas vidas juntos e nos lembrarmos sempre dessa data", relatou Carmo. 


De acordo com o site Uol, ele ainda agradeceu a pessoa que serviu como 'barriga de aluguel' para a gestação do menino. "Acompanhei à distância, com cuidado e respeito à grande mulher que agradecerei por toda minha vida por ter gerado o meu filho. Não quis importuná-la com demandas que pudessem deixá-la desconfortável e foi uma experiência linda".

O ator revelou que já tinha 16 anos com Carneiro quando começou pensar na chegada do pequeno. "O desejo de aumentar uma família ou não com filhos vai ficando mais claro para qualquer casal. Só que, quando se fala de um casamento entre dois homens, tudo é novo demais e você tem poucas referências de outros casais que foram pais, então as questões que envolvem o nascimento de uma criança são nebulosas", destacou.

"Buscamos conhecer casais que foram pais para entendermos melhor os processos de adoção, de barriga solidária e barriga de aluguel. Encontramos uma rede de pais fantásticos que sempre estiveram dispostos a compartilhar suas experiências e nos ajudar a entender melhor tudo isso", disse Carmo. 

Durante as gravações, Carmo não deixava de acompanhar Pedro. "Entre uma cena e outra, eu visitava um aplicativo que mostra o crescimento em semanas de um bebê virtual e ficava sabendo das mudanças por ali. Quando me convidaram para fazer 'Órfãos da Terra', fiquei feliz demais, mas meu filho iria nascer antes do término da novela", recordou ele, que se declarou publicamente para o filho.

Liguei e pedi, quase de joelhos, para me deixarem fazer o personagem, mas disse que precisava buscar meu filho, que iria nascer em agosto, e a novela terminava um mês depois. Elas vibraram com a novidade e permitiram que eu fizesse, sendo que Paul morreu um mês antes do término da novela. Sou eternamente grato a Duca Rachid e a Thelma Guedes por isso.

Por fim, Carmo celebrou a paternidade. "Ser mãe e pai é estar sempre ligado nos detalhes e em tudo o que está acontecendo a sua volta. Ao mesmo tempo, dá uma leveza, porque quando olho para o Pedro, penso: 'Não estamos sozinhos, temos companhia, temos retaguarda, temos um backup e alegria para compartilhar com o mundo todo. Viva o Pedro Rafael Carneiro Dalla Vecchia", concluiu.