Nem Te Conto

Cazarré rebate críticas de machismo em post com outra publicação considerada machista

Ator disse, em duas postagens, que 'masculinidade faz do mundo um lugar mais seguro'

Agência O Globo
- Atualizada em

"A masculinidade faz do mundo um lugar mais seguro". Por causa dessa frase e um vídeo de um gorila, Juliano Cazarré recebeu uma enxurrada de críticas no Instagram, considerado machista e patriarcal, conceitos que têm sido colocados cada vez mais em xeque pelas novas gerações.


O primeiro post foi feito há dois dias. "A masculinidade é uma construção social... Só que não! PROVER E PROTEGER: a masculinidade faz do mundo um lugar mais seguro. PS1: Quem tem um pai legal sabe. PS2: Esse gorila é mais cavalheiro do que muito homem por aí... dorme com esse barulho".

Na tarde desta segunda-feira, ele voltou ao assunto: "Fiz um post de um gorila protegendo sua família e me chamaram de machista, fascista e taxidermista. Uma turma começou a me atacar e o bagulho foi parar na internet e no Twitter. Ouvi dizer que até o Fefito falou mal de mim no 'Morning Show'. Imediatamente apareceram milhares de pessoas com bom senso mandando comentários de apoio. Meu número de seguidores aumentou. Isso só prova que muitas pessoas concordam e estão ansiosas em ouvir o óbvio. HOMENS: CUIDEM DE SUAS FAMÍLIAS. Obrigado, gorila. Grande dia".

A escritora Clara Averbuck foi uma das primeiras a contestar o post: "Apaga que dá tempo. quanta ignorância! a gente não precisa de homem QUE CUIDE E SEJA PROVEDOR, precisa de homem que faça análise e saiba que está quase em 2020 repetindo groselha de 1940... credo, juliano. que vergonha IMENSA".