Nem Te Conto

Celso Portiolli desabafa sobre 'Sabadão': "não era o nome que queria"

Apresentador ainda revelou que o primeiro dia de programa foi gravado no 'susto'

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

O apresentador Celso Portiolli tem cerca de um mês à frente do programa 'Sabadão', mas ainda tem algumas situações que precisam ser ajustadas. Em entrevista ao programa 'Morning Show', da rádio Jovem Pan, ele confessou que a atração sofreu com alguns problemas antes de estrear.

"O 'Sabadão' começou um pouco errado. Começou com um nome que já existia na casa, não era o nome que eu queria. Eu queria 'Sábado Legal'. Eu queria pelo lado comercial, o 'Domingo Legal' sempre foi o maior faturamento do SBT na linha de shows. Ficaria fácil para vender merchandising. 'Sabadão' foi um programa musical. E era um nome do programa do Gugu. Na minha ideia, musical não é o que vai funcionar no programa", disse ele.

O apresentador revelou também que o primeiro dia de programa foi gravado no 'susto': "porque dois dias antes de gravar, o Silvio Santos cancelou o projeto, dizendo que o 'Domingo Legal' permaneceria com quatro horas. E um dia depois, mandou voltar pra fazer o programa. Não tinha cenário. Acha que é fácil?". Celso, no entanto, afirmou que tudo vai melhorar em breve: "em três meses o programa vai estar bom, é o quinto programa ainda. O Silvio me deixou muito tranquilo de fazer o programa do jeito que eu queria".