Nem Te Conto

Conhecida por papéis dramáticos, Bárbara Paz dispara: "Faltou fazer uma Julieta"

Durante a carreira a atriz viveu em sua maioria personagens problemáticos e ficou conhecida por esses papeis

Agência O Globo

Se Bárbara Paz carrega o pacifismo no sobrenome, Stella, personagem da atriz em “Malhação”, é a rainha da confusão. A madame aterrissou na academia Forma no momento em que Joana (Aline Dias) assumiu a administração no lugar de Ricardo (Marcos Pasquim). Egocêntrica, Stella vive às turras com a garota, tentando opinar no negócio do marido, e não vai deixar saudade após uma passagem rápida, mas marcante. 

"Existem muitas Stellas por aí. É difícil viver uma pessoa preconceituosa porque o público pode confundir o artista com o personagem", conta a artista de 42 anos, que diz ser ocasionalmente comparada às figuras que representa. "Acham que sou louca pelos papéis fortes e conturbados que faço. É engraçado. Sou tão diferente de todas elas... Mais calma, mais poeta, romântica e tranquila. Acho que faltou fazer a Julieta em minha vida (risos)", brinca.

Stella é mais uma destemperada. Nem a maternidade a transformou. O instinto é o contrário do da atriz que, mesmo viúva após a perda de Hector Babenco em julho de 2016, e sem filhos, vivencia esse amor maternal. "Sempre me imagino no papel de mãe, mesmo não tendo filho ainda. Sou protetora e amável com quem escolhi para cuidar", conta.

O afeto também pautou Bárbara na produção do documentário em homenagem ao ex-marido. "Está previsto para 2018. Pretendo me dedicar mais à direção, principalmente de documentários, depois de fazer este teste. Mas não vou abandonar a carreira de atriz. As duas podem caminhar juntas", revela.