Nem Te Conto

Delegado diz que ex-BBB Rodrigo deve prestar depoimento na sexta-feira (05)

O carioca, por sua vez, diz que não vai comentar o caso por orientação do advogado

Agência O Globo

De volta à realidade após ser eliminado do “BBB 19”, Rodrigo já está ciente de muita coisa que aconteceu na casa sem que ele soubesse. Um exemplo foi a maneira pejorativa como Paula, Maycon e Hariany falaram sobre o candomblé, religião que a família dele professa. Paula, inclusive, está sendo investigada por intolerância religiosa na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), o que decepcionou o ex-brother.

Foto: João Cotta | Divulgação

— Vi alguns vídeos que me chocaram e entristeceram. Mas provaram que eu estava no caminho certo. Por mais que eu tenha sido eliminado, há comportamentos que eu não gostaria de reproduzir na minha forma de jogar. Fico feliz por não ter seguido essa linha — diz ele.

Delegado da Decradi, Gilbert Stivanello afirmou que é possível que Rodrigo (vítima no inquérito preliminar) preste depoimento amanhã (5). O carioca, por sua vez, diz que não vai comentar o caso por orientação do advogado.

— O racismo é um problema estrutural, e a gente fala pouco sobre isso. Foi oportuno poder debater sobre isso em um programa de TV, com doçura e de forma pedagógica. A gente precisa reconstruir esse país de uma maneira mais igualitária — defende o também ator, autor e defensor dos direitos humanos.

O ex-BBB pensa que a eliminação se deu “por eu não fazer o jogo que o público esperava. Não estou disposto a passar por cima dos meus valores”.

Apesar do turbilhão de emoções, Rodrigo já começa a colocar a cabeça no lugar e tocar seus projetos de vida.

— Quero aproveitar essa popularidade para aperfeiçoar o que eu desenvolvo, na área da atuação, escrita e também na direção.