Nem Te Conto

Diego Hypólito faz desabafo sobre bullying na ginástica

'Me faziam pegar pilha com o ânus', revela atleta

Agência O Globo
- Atualizada em

Diego Hypólito fez um longo desabafo no Instagram após ser criticado por um seguidor após postar que sofreu bullying na infância e afirmar que não defende nenhuma visão política. "Não sou de esquerda e nem de direita. Sou de Deus", escreveu.

Um internauta que se declarou gay criticou o discurso do ginasta argumentando que ele "desfruta do que foi conquistado, usufrui das conquistas mas não dá valor a isso e ainda cospe no prato que comeu". Diego então, fez um textão relembrando os momentos difíceis que passou na infância e do bullying que sofreu do próprio técnico aos 11 anos de idade.

Foto: Reprodução/Instagram

"Vim de raízes muito humildes, sete anos seguidos sendo vendedor ambulante em Copacabana e sendo chamado de cabeça de caminhão, Frankenstein, na mesma época me prendiam em uma caixa de plinto, que era chamada de caixão da morte. Meu técnico falava pra minha mãe que eu era gay desde os meus 11 anos de idade. Me faziam fuçar nu com 9 anos de idade, pegar uma pilha com o ânus na frente de vários outros atletas, pois senão, me espancavam e me humilhavam, rindo e achando isso o máximo", respondeu.

Ele explica por que teve que aguentar toda a humilhação calado: "E eu como passava fome dentro de casa, pois meus pais saíram de São Paulo para o Rio de Janeiro para o sonho dos três filhos de serem ginastas em um lugar melhor. Mas, na verdade, financeiramente foi muito pior, pois ficamos 6 a 8 meses sem energia e lembro do desespero da minha mãe, pois não tinha o que comer, não falo de proteína. Não tinha nem arroz e só tinha como acender o fogão com fósforo! E 49 centavos que era o preço, muitas vezes nem tínhamos como comprar".

Hypolito, de 33 anos, contou que só teve coragem de falar sobre esses bullyings de sexualidade com a minha família há dois anos. "Nunca me vitimizei e nem falei nada com ninguém. Agora que expus foi para ajudar pessoas e não para ser coitado".