Nem Te Conto

Em entrevista, Daniela Mercury revela que será jurada exigente no SuperStar: "não gosto de ter pena"

Ela também fala das experiências que já teve como jurada em outros programas de calouros

Monique Lôbo (monique.lobo@redebahia.com.br)

Animada com a nova função como jurada do SuperStar, Daniela Mercury revela que já era fã do programa antes de receber o convite, em pleno Carnaval de Salvador, para integrar a equipe do reality show. Ela também fala das experiências que já teve como jurada em outros programas de calouros e da postura que vai adotar no dominical.  

Diogo Garcia, do time de Daniela, ganhou o The Voice Kids Portugal (Foto: Divulgação)

Como foi o convite?

Eu já tinha ido como convidada nas edições anteriores. Então eu acho que a equipe já sabia que me interessava. E eu acompanhei boa parte das edições, de alguma forma conheço as bandas que passaram, vi as performances e conheci uma boa parte dos participantes. Acho que eles viram que eu era uma artista que se interessava pelo SuperStar e por isso me chamaram. 

Você também foi jurada do The Voice Kids Portugal, inclusive o campeão Diogo Garcia era do seu time. O que você leva dessa experiência para o SuperStar?

Olha, eu já fui jurada dos programas Operação Triunfo de Portugal e da Espanha também. E percebi que, apesar de serem crianças, eles cantam com maturidade e não querem ser tratados como crianças. Então, a gente toma cuidado tanto com crianças quanto com adultos para não desestimulá-los a fazer música. Mas acho que o fato de ser banda é mais fácil, dividir a responsabilidade é sempre bom.

E como você encara a função de julgar?

Falam que sou a Rainha Má porque eu não gosto de ter pena. É um sofrimento julgar, porque sou uma artista, não sou crítica de arte, mas tem uma hora que não vai dar pra ser boazinha. Vou julgar afinação, execução de cada instrumento, a originalidade da banda, as linhas de cada instrumento e isso são coisas muito nítidas pra mim.

Eu sou detalhista e exigente, não tenho a menor dúvida. Mas vou sofrer também. No The Voice Kids eu acordava de madrugada dizendo: ‘cadê meus meninos’, porque eu sabia que ia perder algumas crianças. 

E como você lida com o trabalho na TV?

Ah, eu adoro! Porque sou produtora, diretora, faço figurino, iluminação, repertório, arranjo, escolho o timbre, a pesquisa musical... Eu participo de todas as etapas do meu trabalho e isso me encanta. E se eles dissessem: Daniela, você vai dirigir eu ia adorar! (risos) Tenho que me segurar para não dirigir. Tony Garrido uma vez me disse que, quando está no palco comigo, fica de olho porque sabe que sempre vou dirigir ele. Gosto tanto de estar no palco, que tudo me interessa. 

Como vai conciliar seus shows com o programa?

Como me convidaram no Carnaval, deu para organizar as turnês. Estou com duas turnês: O Baile da Rainha Má e o Daniela Mercury - A Voz e o Violão, que eu lanço o DVD em julho. Tenho shows no Brasil e na Europa já agendados, mas não vai ter problemas pra ir para o programa. De um jeito ou de outro eu chego.

Correio24horas