Nem Te Conto

'Entra aqui para você ver o que acontece', teria dito jovem que agrediu mulher por 4h

De acordo com Rogério (irmão da vítima), Elaine foi socorrida por funcionários e vizinhos do condomínio.

Diego Amorim, da Agência O Globo

"Entra então aqui para você ver o que acontece". A frase teria sido dita por Vinícius Batista Serra, de 27 anos, a funcionários do condomínio na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, onde mora a paisagista Elaine Peres Caparroz, de 55. A informação foi passada pelo irmão da vítima, Rogério Peres:

Ftoo: Reprodução
— Um dos funcionários chegou a passar pela porta da minha irmã e dizer "vamos parar com isso". Aí o Vinícius teria dito "entra então aqui para você ver o que acontece". Nesse momento, eles foram pedir reforço para os seguranças e pegaram o Vinicius já na portaria, onde ele foi algemado pela polícia e preso em flagrante.

De acordo com Rogério, Elaine foi socorrida por funcionários e vizinhos do condomínio. Inicialmente as pessoas acharam que se tratava de uma briga de casal. Somente quando os gritos de socorro ficaram mais fortes, é que os seguranças foram até o local e já encontraram a porta entreaberta e a mulher deitada em uma poça de sangue.

Paisagista segue internada
Elaine permanece internada no Hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Segundo Rogério, ela levou quase 40 pontos dentro da boca. Também sofreu fratura no nariz e nos ossos da órbita (região próxima aos olhos). Elaine passará por uma avaliação nesta segunda-feira com um médico bucomaxilofacial. Ela fez uma tomografia, que não apontou danos neurológicos. Elaine também perdeu um dente.
Foto: Reprodução
— Ontem (domingo) à noite ela estava estável, e os médicos estão acompanhando a evolução do caso. Os traumas em si é que estão muito ruins — disse Rogério.

Um boletim médico divulgado na manhã desta segunda-feira informou que Elaine será transferida da UTI para um quarto. Segundo o informe, ela segue em estado estável e permanecerá em observação. O coordenador da clínica médica do hospital, Hélio Primo, afirma que não há necessidade de cirurgias, já que o tratamento será feito apenas com medicamentos.


Nome falso
Rogério obteve no condomínio o documento que registra as entradas no local, mostrando que Vinícius usou um nome falso. Segundo o registro, ele se identificou como Felipe.

— Vou entregar esse papel para a polícia hoje (segunda-feira). Não o consegui antes porque o porteiro que estava de plantão só voltou a trabalhar no domingo. Minha irmã já havia me contado que o porteiro falou que o nome do rapaz era Felipe. Ela achou estranho mas acabou liberando porque estava esperando alguém e achou que o porteiro havia se enganado — disse ele.

As agressões contra Elaine ocorreram no sábado. Elas começaram por volta de 1h e se estenderam até quase 5h30. Foram socos e mordidas, entre outros golpes. À polícia, Vinícius alegou que havia tomado vinho antes de dormir com Elaine e surtou.