Nem Te Conto

Escola recebe chuva de críticas por colocar Aline Riscado como rainha de bateria

Modelo foi escolhida para substituir Sabrina Sato no posto

Agência O Globo

Nem tudo é alegria na Vila Isabel após a entrada de Aline Riscado na escola. O nome da atriz e bailarina foi revelado esta semana como o substituta de Sabrina Sato à frente dos ritmistas da Azul e Branco e não agradou a comunidade, que se manifestou nas redes sociais.

A agremiação recebeu uma chuva de críticas pela substituição e por ter supostamente “vendido” o posto a uma cervejaria. A grande maioria questiona a entrada de Riscado no lugar de Sabrina, que estava há nove anos no posto. Uma boa parcela de fãs e torcedores da Vila não vê identificação da nova rainha com a história da escola.


“Vcs tiveram coragem de tirar a Sabrina???”, “Espero SINCERAMENTE que tenham tido a hombridade em comunicar a Sabrina. Meu sangue é azul, mas confesso que estou decepcionada...”, “A Vila Isabel se perdendo...”, “As escolas se profissionalizaram muito. Estão perdendo a voz do morro e da comunidade.A maioria é só estrelas,atrizes e modelos.”, “Título comprado? Ou tinha vínculo com a escola antes?”, “Vamos falar de representatividade?! Vila isabel uma das escolas de samba mais tradicionais do carnaval do carnaval carioca se coloca a disposição da braquitude que faz questão de usar o carnaval somente como produto de marketing. Quando as meninas da comunidade olharem pra a essa figura no ensaio tecnico vão se sentir representadas ali?! No lugar que por direito é das jovens da comunidade?! Lamentável”, “O certo era para ser sempre Sabrina Sato vila deu bola fora”, “Uma afronta a comunidade. A branquitude invadindo o lugar da Negra da comunidade raiz. Depois querem cantar carnaval sobre racismo, sobre mariele e a negra da comunidade quando será Rainha no meio dessa burguesia? Essa branquitude só quer usar as escolas p se auto promover e marketing puro por conta de dinheiro. Por que não fazem um concurso p comunidade pra quem vai limpar o chão da escola nasceu lá.. se loko. Decepção... e por essas e outras que o carnaval tá ficando cada dia mais previsível!” foram alguns dos centenas de comentários na página da escola.

Aline Riscado quer se aproximar da comunidade

Aline Riscado acaba de assumir como rainha de bateria da Vila Isabel, posto ocupado por Sabrina Sato desde 2011. Bailarina por formação, a modelo revela que vai começar a fazer aulas de samba para corresponder às expectativas e visitou a Cidade do Samba nesta sexta-feira para conhecer algumas pessoas que trabalham na escola.

"Eu quero conhecer cada vez mais todos da comunidade, me entrosar com todo mundo. Quero fazer bonito, vou fazer aula de samba. Apesar de eu já saber sambar, eu quero pegar todas as manhas dos passinhos para vir aí como uma dama surpreendente, já que tantos esperam tanto de mim nesse quesito por eu ser bailarina. Eu estou muito feliz e espero suprir todas as expectativas, que todos estão colocando tanto da comunidade quanto de todos que estão recebendo essa notícia. E suprir tudo que uma rainha de bateria precisa, para a comunidade e para escola", revela Aline, que já foi musa do Salgueiro no carnaval de 2016 e rainha de bateria da Caprichosos de Pilares, em 2014.

Aline também foi só elogios à Sabrina Sato. A apresentadora agora será rainha da escola de samba, assim como Martinho da Vila é o rei da agremiação. A coroação da bailarina acontecerá na primeira semana de junho, mas ainda está sem data definida.

"Estou muito feliz com o convite do presidente e da diretoria da Unidos de Vila Isabel para ser a nova rainha de bateria. É uma escola que sempre admirei, sempre vibrei com os destiles. Está sendo uma honra, principalmente, porque a rainha era a Sabrina Sato e ficou 9 anos. Eu sempre a admirei, não só como rainha de bateria, mas como mulher, agora como mãe. Para mim é uma honra estar recebendo a coroa dela. A Sabrina vai continua como a rainha da escola, assim como o Martinho é o rei da escola. Nada mais digno para ela que reinou por tanto tempo. E eu estou entrando na escola com o objetivo de somar, de dar o meu máximo, vestir mesmo a camisa da escola", conta Aline, que é mãe de Nathan de 8 anos.