Nem Te Conto

"Eu tenho medo de fazer e as pessoas descobrirem", diz Geyse Arruda sobre polêmico 'book rosa'

Esquema é uma espécie de prostituição e total troca de interesses. Elas fazem campanha para agências e também se prostituem

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após a exibição do esquema 'book rosa' na novela das 23h da Rede Globo,'Verdades Secretas', a modelo Geyse Arruda revelou que já recebeu convites para fazer parte da estrutura. Em entrevista ao site 'R7', a loira disse que as propostas são tentadoras mas não faria por conta da família.


"Recebo propostas diariamente. Por e-mails, agenciadores... Quando você aparece na TV, posa nua e de alguma forma trabalha com o corpo, como é o meu caso, você acaba chamando atenção e atraindo os desejos dos homens que oferecem dinheiro, carro, viagens e são propostas por contrato assinado. Eu tenho medo de fazer e as pessoas descobrirem. Como seria isso para minha mãe? Eu penso muito nela, no meu pai que é um senhor muito rígido. Só em pensar no desgosto que eu daria para eles, não me imagino fazendo isso, mas é tentador", revelou.

Foto: Reprodução/Instagram


Para quem não sabe, o 'Book Rosa' é uma espécie de prostituição e total troca de interesses. As modelos fazem campanha para agências, catálogos, desfiles e também se prostituem, recebendo, além do pagamento do serviço prestado, bens materiais. Além de Geise, outras famosas também falaram à publicação sobre o esquema. Veja:

Foto: Ag.News


Fani Pacheco, ex-BBB: "Conheço muita gente que faz, inclusive modelos, ex-participantes de reality show, dançarinas... Acho uma hipocrisia quem diz que não faz e faz. Eu já fui convidada para vários eventos e, uma vez, um cara me ofereceu um apartamento em Ipanema, no Rio de Janeiro, com carro importado e motorista. Não acho esse tipo de proposta tentadora, não. Respeito quem faz, mas para mim, não. Tenho orgulho de chegar onde cheguei sem ter que apelar para isso. E isso me move bastante. E, outra coisa, a maioria que faz, que eu conheço, usa drogas bem pesadas".

Foto: Ag.News


Monique Evans, ex-modelo: "Nunca tive proposta de agência alguma. Aliás, fui conhecer essa expressão [book rosa] poucos anos atrás. Na minha época, eu abria e fechava os desfiles, e quem fazia isso eram só as tops, as mais importantes. Eu andava de fusquinha, e, para ter uma ideia, o lado do passageiro não tinha o banco. Quando chovia, entrava água. No entanto, já haviam meninas que tinham apartamentos, casas, carros. E elas raramente apareciam, eram vistas apenas durante o Carnaval, ou então, faziam uma campanha ou outra de biquíni.  Colocar na novela que toda modelo faz, é um exagero. Isso está fazendo mal para a nossa imagem".

Foto: Reprodução/Instagram


Andressa Ferreira, namorada de Thammy Miranda: "Acho que toda mulher que está nesse meio uma hora recebe esse tipo de proposta. Não é porque cuidamos muito do nosso corpo e o expomos na TV que temos que aceitar. Muitos homens se sentem na liberdade de fazer esse tipo de proposta justamente por causa disso. Eles sempre veem maldade. E as propostas vêm de todos os lados: pelas redes sociais, assessores, agenciadores, nunca diretamente. Sempre tive tudo na minha vida: faculdade, trabalho, e nunca precisei buscar dinheiro desta forma".