Nem Te Conto

Ex-BBB Fernando é acusado de rejeitar filhos gêmeos; um deles morre

Modelo rebateu acusações da mãe das crianças

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O modelo Fernando Justin, que fez parte do 'BBB 7', se envolveu em uma verdadeira polêmica. Ele está sendo acusado de abandono dos filhos, segundo sua ex-affair, Ágata Gonçalves. Segundo informações de Leo Dias, do 'Fofocalizando', os dois tiveram um breve relacionamento em maio de 2018 e a moça acabou engravidando de gêmeos.

Ela afirmou que a gravidez não foi bem recebida pelo ex-brother, que chegou a sugerir que ela abortasse. Próximo ao parto, Ágata acabou descobrindo que um dos bebês tinha malformação e que precisaria de cuidados especiais. Ao entrar em contato com Fernando, ele teria recusado ajuda novamente, segundo a jovem.


O bebê passou por cinco cirurgias, mas não resistiu e faleceu em janeiro deste ano. Mais uma vez, o ex-BBB não teria ajudado Ágata na situação. Ela chegou a fazer um exame de DNA, o qual confirmou a paternidade do modelo. Confira os relatos completos e a versão dada por Ágata e por Fernando:

Ágata Gonçalves:

"Então, eu tive um breve relacionamento com ele e acabei engravidando. No mesmo dia que fiz o teste enviei para ele a confirmação. Ele no mesmo instante não acreditou, e deu a opção de abortar, pois não estava nos planos dele. Mas é algo que eu jamais faria. Com isso eu resolvi seguir com minha gravidez, ele não mora na mesma cidade que eu (Florianópolis) e ele em Curitiba. Em junho fiz o ultrassom e descobri que seriam gêmeos, contei para ele que disse estar chocado. E toda vez que eu entrava em contato com ele para me ajudar ou apoiar ele dizia que estava mal ou no hospital, mas ao mesmo tempo eu via as redes sociais dele e sempre em festas e feliz. Optei por seguir a gravidez toda sozinha, apesar de tudo. Tentei contato com ele para entrar em um acordo de algum valor que ele pudesse me ajudar com as despesas dos bebês, mas ele sempre sumia ou falava que não tinha condições, que tem muitas dívidas e ajuda a mãe dele que é humilde. dois amigos advogados entraram em contato com ele para negociar um valor de auxílio para os bebês, no início ele se fazia entender que iria me ajudar, mas depois sumia e não retornava o contato dos advogados e ficou por isso mesmo. Passei a gestação trabalhando até os 8 meses (sou dentista) para conseguir comprar o enxoval dos dois bebês. Ele não ajudou com uma fralda sequer. Em outubro descobri que um dos bebês tinha uma malformação chamada mielomeningocele, que não mexia as pernas e iria precisar de cuidados especiais, além de cirurgias logo que nascesse. Contei para ele assim que soube e o mesmo não foi capaz de me ajudar de nenhuma forma, apenas disse que estava em choque e mal. Enfim, em dezembro meus filhos nasceram prematuros, eu contei para ele, disse que precisava de ajuda pois cada um ficou em uma uti diferente e eu não daria conta de ficar de um hospital pro outro sozinha, após fazer uma cesária. Ele não se interessou, pelo contrário, estava indo para a Bahia numa das festas mais caras de Réveillon do Brasil. Eu passei por tudo sozinha, com dez dias de uti um dos gêmeos veio para casa. E o outro bebê, após fazer 5 cirurgias e passar comigo 28 dias na uti, veio a falecer nessa segunda feira. Eu contei para Fernando o que aconteceu e o mesmo simplesmente sumiu e no outro dia disse que tomou um remédio pra ansiedade e dormiu. Não foi capaz de prestar auxílio nem na morte do próprio filho. Meu filho faleceu segunda feira, há três dias. E Fernando coloca fotos nas redes sociais feliz como se nada tivesse acontecido. Foi isso que me levou a entrar em contato. Pois eu quero que as pessoas saibam quem ele é de verdade. No Instagram coloca fotos de trabalho social com crianças, mas na realidade, abandonou uma pessoa na gestação, no nascimento e na morte do filho. Mesmo ele fazendo 36 anos amanhã, é tão imaturo que não contou nem para a própria mãe que terá filhos, agora um só. Eram dois meninos".

Ex-BBB Fernando Justin:

"Sim tenho que comentar, pois essa é a versão dela onde não foi bem assim. Primeiro, o que você entende por breve relacionamento? Entendo que seja algo que precise minimamente de um tempo, o que de fato não ocorreu. Nos conhecemos pessoalmente num final de semana (na qual passamos juntos) em Florianópolis, APENAS. Quando ela entrou em contato comigo, algum tempo depois, para dizer que havia a possibilidade de uma gravidez, eu falei que se fosse meu arcaria com a minha responsabilidade de pai, mas nunca disse nem pedi para que ela utilizasse de algum método contraceptivo, e sim falei que qualquer que fosse a atitude dela, eu a apoiaria. Pois bem, passado algum tempo através de conversas via Whatsapp, ela (Ágata), cogitou a possibilidade de o pai ser uma outra pessoa, neste momento ela me deu o benefício da dúvida e então ficou estipulado o exame DNA, que por diversas vezes eu disse que poderia ser feito inclusive no ventre da mãe, antes mesmo do nascimento dos bebês, mas ela optou por não fazer devida a gravidade, o que eu respeitei. Mas então, neste momento já havíamos constituído advogados para ambas as partes, inclusive por imposição dela, e neste caso já que havia constituído, apoiado pelo meu advogado ele me sugeriu não fazer qualquer acordo, ainda. Em algum momento (não me lembro a ordem dos fatos) descobriu-se q eram gêmeos, um deles com malformação e sim fui alertado, mas ainda não tínhamos nenhuma confirmação da paternidade. Bom, fui instruído mais uma vez pelo meu advogado a não fazer nenhum tipo de acordo financeiro, haja visto a não confirmação, mas o que eu sempre deixei claro q havendo o resultado positivo do exame, EU ARCARIA COM MINHAS RESPONSABILIDADES DE PAI. O resultado saiu hoje, e pra minha felicidade deu positivo, apesar dela NÃO querer q eu fosse o pai, como já disse inúmeras vezes pra mim, q inclusive só quer meu dinheiro, q não quer q eu veja MEU filho, e q inclusive ela teria vergonha de mim, me xingou, me criticou, me crucificou, disse q eu estaria ferrado porque faria eu pagar por tudo, etc... Bom, estou aqui e as pessoas me conhecem desde 2007, onde fui exposto a um programa de reality show, sabem do meu caráter, etc... o que eu não consigo entender é o porque de uma pessoa querer jogar um assunto totalmente pessoal na mídia?! Isso mostra no mínimo uma intenção de ameaça, não?!


Com relação à morte de um dos meninos, infelizmente foi realmente uma perda lastimável, mas eu não teria como dar apoio de outro jeito, pois moro em outro estado, trabalho diariamente de 8h a 10h por dia, estou em fase de entrega de projeto e não conseguiria sair pra resolver esses problemas. Prestei meus sentimentos a ela, tentei ligar mas não tive retorno e por fim mandei uma mensagem dizendo pra ela se acalmar e falando q se precisasse de algo era pra ela me falar. o problema foi q fiquei muito abalado emocionalmente, faço uso contínuo de remédios e assim q tomei um comprimido para me tranquilizar eu dormi, no dia seguinte ela me havia mandado uma mensagem falando q tudo já tinha sido feito e q eu não tinha agido como deveria. Foi como eu disse, moro em outro estado e infelizmente não tive como estar presente. Mas meus sentimentos naquele momento era de total tristeza e solidariedade.


Enfim, como disse, o exame deu positivo e quem é q não fica feliz de ser pai, certamente darei o meu máximo pra ser o melhor pra ele.


Obrigado."