Nem Te Conto

Ex-BBB Vanderson reclama de Paula depor apenas no fim do 'BBB 19'

Ele precisou sair do reality por conta das acusações de agressão

Agência O Globo
- Atualizada em

A decisão da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) de interrogar Paula na investigação sobre racismo no "Big Brother Brasil 19" apenas no fim do reality incomodou Vanderson. O acreano foi eliminado da casa para prestar depoimentos sobre importunação sexual, estupro e violência doméstica.


"Sou contra qualquer tipo de seletividade, principalmente porque fui injustiçado dentro do BBB. Hoje li a confirmação de que a sister confinada Paula será intimada a depor na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) após deixar a casa do Big Brother. Ela está sendo acusada de racismo e intolerância religiosa por causa das suas declarações no programa. Segundo a polícia, as 'investigações estão em andamento'. Isso só depois de ser eliminada ou se sagrar campeã do game que vai acontecer nas vias de fato. A regra não deveria valer para todos? Existe proteção?", questionou o ex-brother.

A decisão de Paula prestar depoimentos apenas com o fim do programa partiu do delegado Gilbert Stivanello, que argumentou que preferiu aguardar o fim do reality para não penalizar duas vezes Rodrigo, a vítima.

— Imagina tirar a vítima (Rodrigo) do programa para saber se ele quer representar contra Paula? Ele, que acabaria expulso da disputa, seria vítima duas vezes. Preciso saber da Paula qual foi a intenção dela quando proferiu as falas. Se, por exemplo, Rodrigo sair antes dela e disser que não se sentiu ofendido e não quer representação, mesmo assim vou ouvi-lo porque ele tem seis meses para se arrepender. Então, é preciso ter o depoimento tomado. E farei, claro, o mesmo com ela.