Nem Te Conto

Ex de Tom Veiga rebate terceira mulher dele: 'Tentou mudar o foco da agressão'

Em entrevista, Cybelle negou que tenha tido comportamentos agressivos com Tom e ignorou os áudios em que ele reclamava de agressões

Agência O Globo

Alessandra Veiga, segunda mulher de Tom Veiga, o intérprete de Louro José, e mãe de dois filhos dele, criticou as afirmações da terceira mulher do ator, Cybelle Hermínio, que negou, durante uma entrevista na TV, que teria agredido o então marido em setembro do ano passado, conforme o mesmo teria relatado em áudios enviados à segunda mulher.

Foto: Reprodução

Em um comentário no Instagram, Alessandra reafirmou que recebeu do próprio Tom áudios pelo WhatsApp relatando que teria sido agredido por Cybelle e mostrando hematomas pelo corpo.

"Fiquei chocada de ela ter levado computador e ter estudado depoimento. Alguém avisa que era só uma entrevista, e numa entrevista você não precisa fazer isso. É só responder as perguntas, mas não responder perguntas com outras perguntas. Só responder mesmo, bem normal numa entrevista. Ela foi irônica com o Tom (sobre os áudios dele), foi desrespeitosa, insinuando que ele estava bêbado. Ele não está aqui para se defender" comentou Alessandra.

Para ela, Cybelle também faltou com respeito aos filhos de Tom Veiga e afirmou que acredita nos relatos de agressão do ex-marido, com quem ela estava reatando o relacionamento antes de ele morrer.

"Foi desrespeitosa com os filhos na tentativa absurda de virar o jogo, mudar o foco da agressão. Contra fatos não há argumentos. É a voz dele ali contando. Eu acredito nele. Todos mentem, só ela não? Falou nada com nada".

Em entrevista ao programa "Domingo espetacular", Cybelle negou que tenha tido comportamentos agressivos com Tom e ignorou os áudios em que ele reclamava de agressões. "Nada disso é verdade. Nunca houve violência, de ambas as partes. Uma pessoa que realmente é agredida tem interesse em perguntar como a outra está, ir até você? Eu diria que é contraditório", argumentou ela, negando que tenha atirado uma garrafa no intérprete do Louro José, diferentemente do que ele disse em um dos áudios divulgados por Alessandra Veiga.

"Se isso realmente aconteceu, por que ele não fez um boletim de ocorrência, um exame de corpo de delito?", questionou. Cybelle admitiu, contudo, que existiu uma briga e que o artista estaria embriagado após beber uma tarde inteira. "Se eu realmente tivesse o agredido, não estaria nem aqui, porque seria vergonhoso", disse Cybelle.