Nem Te Conto

Eyshila fala sobre a morte do filho pela primeira vez em um programa de TV: 'Devastador'

Em entrevista ao "Programa do Gugu", a evangélica classificou como "devastador" a perda do rapaz

Agência O Globo
A cantora gospel Eyshila falou sobre a morte do filho Matheus, de 17 anos, vítima de uma meningite viral, em um programa de televisão pela primeira vez, na noite desta quarta-feira. Em entrevista ao "Programa do Gugu", do apresentador Gugu Liberato, a evangélica classificou como "devastador" a perda do rapaz, mas afirmou que, apesar da dor, tenta se manter "serena". 
— O caso se agravou. Ele entrou em coma. Perder um filho é algo devastador — começa a cantora, que diz contar com apoio da religião para superar a perda do filho. — Deus tem me sustentado. A morte é uma realidade, faz parte da vida. Só que eu nunca havia me deparado com o vale da sombra da morte dessa forma. Porque não é o natural uma mãe enterrar o filho — contou. 
Segundo Eyshila, o quadro de saúde do filho se agravou muito rápido e que os médicos fizeram de tudo para salvá-lo. 
— Eu achei que pudesse ser a vista. Depois começaram a fazer exames, tomografias. Tudo que podia ser feito, foi feito. Foi tudo em questão de 24 horas. Ele foi socrrido muito rápido. Se Deus quisesse ter livrado o meu filho, Ele teria livrado onde quer que fosse — diz Eyshila, que diz ter se sentido "impotente" ao descobrir o diagnóstico do rapaz.
— Quando eu cheguei na UTI e vi todos os fios, a maneira como ele estava sendo monitorado e era incomodo, eu fiquei muito mexida e fiquei grudada (com ele). Até aquele momento, eu estava confiante porque tudo parecia sobre controle. Mas, de repente, ele teve um agravamento, uma hemorragia no cérebro. Quando ele foi operado, o quadro se agravou e ele entrou em coma — lembra a cantora, que recorreu às redes sociais, na época, para pedir orações ao filho. — Eu fiquei muito grata porque pessoas de todas as nacionalidades e religiões haviam se levantado para orar pelo Matheus. Ele teve muitas mães. 
Matheus morreu no último dia 14 de junho, aos 17 anos. Ele chegou a ser internado por seus dias no hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, mas não resistiu.
A cantora diz que teve sete dias para se despedir do filho com serenidade e agradece a Deus pela oportunidade. Segundo a evangélica, a morte do filho encerrou planos da família.
— Íamos para Dallas. Nós tínhamos planos. Junto com o Matheus todos esses planos foram enterrados — lamenta Eyshila, que finaliza: — Ele foi muito amado.