Nem Te Conto

Eyshila relembra morte do filho de 17 anos: 'dor que dilacera a alma'

Em obra, cantora revela detalhes sobre sua fé em Deus durante período da perda

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A cantora gospel Eyshila fez um verdadeiro desabafo ao relembrar a morte do filho, Matheus Oliveira, no livro 'Nada Pode Calar uma Mulher de Fé', lançado recentemente pela editora United Press. O jovem morreu em 2016 em decorrência de uma meningite. 

Foto: Reprodução | Instagram

"Aos 14 dias do mês de junho de 2016, quando o meu filho primogênito Matheus estava a um mês de completar 18 anos, Deus o levou para a eternidade. Foi o dia mais triste de toda a minha vida. Não posso explicar o vazio de uma mãe que enterra seu filho. É uma dor que dilacera a alma. Vontade de trocar de lugar com ele, só para não viver o drama daquela brusca separação. Foram dias de muitas, muitas lágrimas coletivas naquele hospital", relembrou a artista.

Na obra, a cantora ainda revelou que não pediu para Deus ressuscitar o filho, mas para ressuscita-la já que a mesma se sentia morta: "em vez de pedir que Deus ressuscitasse o meu filho, passei a pedir que Deus ressuscitasse a mim, porque de certa forma eu também me senti morta. Morta em minha frustração, morta em meus sonhos, morta em minha perspectiva de vida, morta em minha decepção, morta em minha maternidade."

Eyshila ainda destacou que se apegar ainda mais com Deus a ajudou a se reerguer. "Resolvi me agarrar em Jesus. Havia perdido as minhas forças, mas não havia perdido a minha fé", finalizou.