Nem Te Conto

Fábio Assunção fala do triângulo com Drica Moraes e Luisa Arraes em série

‘A fórmula’ mostra envolvimento entre um homem e duas versões da mesma mulher

Agência O Globo

Voltar no tempo para resolver burradas amorosas do passado. Conquistar a mesma aparência dos 20 anos, mas manter a cabeça de 50. Protagonista da série “A fórmula”, uma comédia romântica com redação final de Marcelo Saback e Mauro Wilson, a cientista Angélica (Drica Morais) terá essa chance — desejada por muita gente — após ser cobaia de um experimento inventado por ela.

Com direção de Flavia Lacerda e Patricia Pedrosa, a produção, que estreia quinta-feira, dia 6, às 23h15m, na Globo, trará um triângulo amoroso nada convencional. Namorado de Angélica no passado, Ricardo (Fábio Assunção) vai se envolver novamente com ela, mas ficará dividido ao conhecer Afrodite (Luisa Arraes), a versão mais jovem da cientista.

(Foto: Divulgação/TV Globo)
"A série tem essa pegada de falar do amor da juventude, de uma relação interrompida, e da quantidade de ilusão que a gente carrega ao longo da vida. Há um mal-entendido que separa o casal no passado. Quando os dois se reencontram, depois de anos, ele se envolve com a minha personagem e com a versão mais jovem dela ", explica Drica.

Para o autor Marcelo Saback, essa premissa mexe com uma questão comum a quase todos:

"Imagina se pudéssemos ficar mais jovens na aparência, mas com a cabeça de agora? Acho que todo mundo já pensou nisso. Mas mostramos também as diferenças e características de cada fase. Os prós e contras do amor jovem e maduro. De alguma maneira mostramos que nem sempre o jovem é o mais feliz. A juventude é mostrada através do elixir, mas os questionamentos trazem uma reflexão bacana".

Segunda Chance

Mais do que questionar a busca pela juventude, Saback diz que a série fala sobre “o anseio de se ter uma segunda chance na vida, tanto física quanto emocionalmente”.

Mauro Wilson completa que “A fórmula” trata ainda do que fazemos quando estamos diante dessa segunda chance.

"A série mostra diferentes possibilidades de se olhar a mesma história. Falamos sobre a ditadura da juventude, mas usando essa fantasia de poder voltar no tempo e resolver questões que deixamos em aberto".

(Foto: Divulgação/TV Globo)

Desencontro no passado

Interpretados por Luisa Arraes e Kleber Toledo na juventude, Angélica e Ricardo estavam apaixonados um pelo outro aos 20. Ela foi aprovada na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mas desistiu do curso para ficar com o namorado, que também estava concorrendo a uma bolsa. Sem saber da atitude de Angélica, Ricardo passa na repescagem, fica com a vaga dela, e vai estudar fora do Brasil.

Os dois se reencontram 30 anos depois num congresso em que são palestrantes. Drica Moraes assume a fase madura de Angélica. A personagem se torna uma cientista que estuda um experimento que promete prolongar a vida humana. Ricardo (na pele de Fábio Assunção) se transforma num empresário que ganhou dinheiro no ramo da estética e do rejuvenescimento.

"O meu personagem tem uma coisa lúdica — conta Luisa, que trabalhou com Drica os mesmos gestuais. — A troca das personagens não terá muito efeito. Muitas vezes ficava escondida atrás de uma cortina esperando minha vez de entrar em cena", explica.

A atrizes tiveram que se revezar no set por conta da opção da direção em gravar a série com grandes planos-sequência.

"Comecei a gravar de forma mais convencional, com plano e contraplano, mas percebi que o elenco não sintonizava, não entrava no mesmo diapasão. Com os planos-sequência a coisa fluiu mais. Foi uma descoberta em conjunto que trouxe outra dinâmica para o set", conta a diretora Flavia Lacerda.

Ela diz que uma das dificuldades foi não perder o tom de romance em prol da comédia:

"A gente queria também vencer essa premissa, que me parecia antiquada, de que o homem se apaixona pela mulher porque ela está mais nova. Ele não se apaixona por causa da juventude, mas porque é a mesma pessoa".

Na história, Ricardo é um homem muito vaidoso, sempre engomado.

"Ele é muito ligado na aparência, não tem um fio de cabelo grisalho. Está sempre penteado, alinhado, representa a visão estética do rejuvenescimento. Angélica é uma cientista que busca isso na qualidade de vida. Ela é grisalha, não tem essa preocupação toda com a estética. Acho que essa é uma boa discussão. A série tem esse mérito de discutir questões por meio da comédia romântica", diz Fábio.

O ator conversou com o GLOBO durante uma gravação da série, antes da confusão em que se envolveu há oito dias, quando foi detido por desacato e danos ao patrimônio público. O episódio gerou uma onda de críticas, de um lado, e de manifestações de apoio, do outro. Depois disso, Fábio se manifestou pelas redes sociais, mas não concedeu entrevistas sobre o incidente.

Série foi gravada na sede do jornal

(Foto: Divulgação/TV Globo/Paulo Belote)

Criadora de um experimento que a faz rejuvenescer, em “A fórmula”, Angélica (Drica Moraes) descobre, logo no início da história, que Ricardo (Fábio Assunção) comprou o laboratório em que ela trabalha. Além de se tornar seu chefe, o ex-namorado será dono de suas pesquisas. Para piorar a situação, a cientista terá que conviver com Samira (Claudia Raia), magnata da indústria da estética e sua rival no passado.

Os laboratórios da empresa foram reproduzidos em estúdio, mas as cenas nas áreas comuns foram gravadas na nova sede da Infoglobo, empresa que edita os jornais O GLOBO, “Extra” e “Expresso”.

"Deu uma sorte de cair nesse prédio. Gravamos na Infoglobo as chegadas e saídas dos personagens nos corredores, elevadores e lanchonete", conta a diretora Flavia Lacerda.

Na série, Angélica resolve se vingar de Ricardo depois de acreditar que ele só se interessou por sua versão mais jovem, Afrodite (Luisa Arraes). Mas a situação sai do controle e ela acaba se deslumbrando com a chance de ter um novo romance com o empresário. E a protagonista fica dividida entre sua persona atual e sua nova forma, mais jovem.