Nem Te Conto

Felipe Prior se diz vítima de golpe financeiro e pede R$ 140 mil na Justiça

Arquiteto diz ter depositado no ano passado o valor de R$ 100 mil na conta da empresa

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

O ex-BBB Felipe Prior entrou na Justiça alegando que sofreu um golpe financeiro em uma suposta prática de pirâmide financeira. Segundo informações do 'Uol', o arquiteto diz ter depositado no ano passado o valor de R$ 100 mil na conta da empresa Fasttur Turismo e Câmbio, sendo prometido um rendimento de R$ 300 por dia útil.


De acordo com a publicação, Prior pede uma indenização de R$ 140 mil por rescisão de contrato e dano moral, já que não teve retorno quanto ao investimento. À Justiça, os advogados do ex-brother informaram que ele se encontra em uma séria dificuldade financeira por conta do episódio.

"A situação vivida pelo requerente [Felipe Prior], atualmente, é extremamente grave, decorrente de todo processo de dificuldade enfrentada ao depositar, sem saber, toda a economia de uma vida em um esquema de pirâmide, o qual foi vítima", disseram, informando ainda que a empresa se apresentou como conveniada ao Banco Central e seria a responsável por realizar operações de compra e venda de dólares diretamente da instituição financeira.

No Tribunal de Justiça de São Paulo, a Fasttur é alvo de mais de 190 processos. As empresas envolvidas teriam relatado que a dificuldade de comunicação com os investidores ocorreu por "problemas no sistema", mas que os valores seriam devolvidos. No entanto, Prior afirma que as operações foram encerradas no fim de janeiro e a mesma não arcou com os valores que seus clientes aplicaram.