Nem Te Conto

Filho de Gugu Liberato diz que irmãs estão sendo manipuladas no inventário do pai

Esta semana, Rose Di Matteo, mãe dos três filhos de Gugu, emancipou gêmeas Marina e Sofia, de 17 anos. As jovens contrataram um advogado para representá-las no inventário

Agência O Globo

Após as irmãs, Sofia e Marina, serem emancipadas e se manifestarem a favor da mãe no processo de reconhecimento de união estável com Gugu Liberato, João Augusto, o filho mais velho, resolveu entrar na briga. Ele afirma que as irmãs estão sendo manipuladas no invetário do pai, como revelou o colunista Lauro Jardim, de O GLOBO, neste sábado.

Em nota, João Augusto Liberato, 19 anos, diz que a emancipação das irmãs foi "duvidosa" e afirma que segue com o mesmo advogado, que o defende "dos desacertos causados infelizmente pela minha mãe e sua família".

“Eu, como filho primogênito do meu querido pai Gugu Liberato, repudio fortemente as notícias que circulam sobre a duvidosa emancipação das minhas irmãs e confirmo sem dúvida alguma, a minha confiança nos advogados da família, o Dr. Carlos Regina a frente do Inventário do meu pai e que, contava com sua total e absoluta confiança por muitos anos e Dr. Dilermando Cigagna Jr que defende a nossa família dessa aventura fantasiosa e dos desacertos causados infelizmente pela minha mãe e sua família", diz João Augusto.

Esta semana, Rose Di Matteo, mãe dos três filhos de Gugu, emancipou gêmeas Marina e Sofia, de 17 anos, que contrataram Nelson Willians, o mesmo advogado da mãe, para representá-las no inventário.

Veja mais trechos das declarações de João Augusto:

"Confirmo também a confiança total em minha tia Aparecida Liberato, nomeada em vida pelo meu pai como a responsável para cumprir o testamento e cuidar e proteger minhas irmãs Sofia e Marina, ambas menores de idade. Assim era a vontade de meu pai e acredito que todos deveriam respeitá-la, porque se amanhã herdarmos algo, será fruto exclusivo de seu trabalho".Só posso imaginar que a atitude de envolver as minhas irmãs indevidamente e orientar para que mintam, seja fruto do desespero, já que a verdade está colocada no processo judicial e elas no fundo, sabem disso".