Nem Te Conto

Filho de Maurício de Sousa sofre ataque homofóbico por cogitar criar personagem gay

Mauro, que é produtor geral da Mauricio de Sousa Ao Vivo e homossexual assumido, revelou que foi chamado de "viadinho"

Agência O Globo

Um dia após o Supremo Tribunal Federal decidir criminalizar a homofobia no Brasil, Mauro Sousa, filho do criador da "Turma da Mônica", Mauricio de Sousa, usou as redes sociais para mostrar um recente ataque que sofreu na internet por anunciar que tinha planos de criar um personagem gay para fazer parte do famoso desenho infantil.

Foto: Reprodução

Mauro, que é produtor geral da Mauricio de Sousa Ao Vivo e homossexual assumido, revelou que foi chamado de "viadinho" por um internauta. "Haverá muitos viadinhos que começará a inversão da esclerose de Maurício", escreveu o seguidor de 56 anos.

"Resolvi fazer esse post. Não para expor ninguém, mas para informar os mais desinformados. Em uma reportagem recente, eu comentei, sim, que havia planos de um personagem gay na Turma da Mônica e, por conta disso, o infrator fez o comentário homofóbico acima. A diferença entre ontem e hoje é que ontem ele era apenas mais um hater. Mas hoje, ele é um criminoso e pode ir para a cadeia. Não, eu não vou ficar calado. Não, eu não quero mais aceitar que me chamem de 'viadinho'. Só quem pode me chamar assim sou eu mesmo. E sim, a LBGTfobia agora, é crime", respondeu Mauro.

O produtor é o oitavo filho de Mauricio de Sousa e foi a inspiração do pai para a criação do personagem Nimbus. Recentemente, Mauro foi notícia após o pai publicar uma foto dele com o namorado, chamando o companheiro do filho de "meu genro".