Nem Te Conto

Funcionária de padaria tem braço quebrado após pedir para cliente usar máscara

A moça foi agredida com chutes no braço e joelhada no rosto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Adriana Araújo da Silva, atendente de uma padaria, teve o braço quebrado por um cliente que se recusou a usar a máscara de proteção contra a Covid-19 dentro do estabelecimento. Segundo a funcionária, ela tentou adverti-lo acerca da necessidade do equipamento, quando ele ficou completamente nervoso.

O homem, de 45 anos, invadiu a área onde ficam os profissionais do comércio, perseguiu a mulher e começou a agredi-la com chute em um dos braços. Adriana relatou ainda que conseguiu se levantar e correr para outra padaria, onde o agressor acabou lhe dando uma joelhada no rosto.

Moradores da região de Palmares Paulista (SP), onde o caso aconteceu, ficaram revoltados com a situação, agrediram o cliente transtornado e acionaram a Polícia Militar.
 
De acordo com informações do G1, a vítima foi encaminhada para um hospital, onde precisou passar por uma cirurgia de emergência, em razão da fratura em um dos braços. Após o tumulto, o homem foi levado para o pronto-socorro, onde recebeu uma medicação para acalmá-lo, em seguida foi à delegacia. Com a presença de um advogado, ele foi liberado e nem chegou a prestar depoimento ao delegado plantonista.