Nem Te Conto

Giovanna Ewbank desabafa sobre luta contra o racismo após chegada de Titi

'Não tínhamos dimensão da crueldade', disse apresentadora

Agência O Globo
- Atualizada em

Giovanna Ewbank desabafou sobre a luta contra o racismo após ter adotado Titi com o marido, Bruno Gagliasso. Aos 32 anos, a paulista abriu sua vida com o ator e comentou sobre o empenho do casal em reagir ao preconceito.


"É a missão da nossa vida, que tentamos levar para as pessoas que não enxergam. A gente sempre soube que o racismo existia, mas não tínhamos a dimensão da crueldade que é o dia a dia do racismo. Só fomos saber quando viramos pais de uma criança negra, quando tomamos isso para nós. Quando você tem alguém próximo que sofre com esse crime, você começa a entender o quão pesado e presente é o racismo. A gente tenta mostrar como o racismo é uma questão de todos, não só dos negros, é de todo mundo", disse, em entrevista à revista "29 Horas".

Com mais de 15 milhões de seguidores em redes sociais como Instagram, Facebook e Youtube, Giovanna usa sua visibilidade para dar voz às causas que acredita. Profissionalmente, ela também agrega à rotina as funções de apresentadora do "Superbonita", do GNT, e do canal Gioh, na plataforma de vídeos:

"As pessoas assistem o que eu posto nas redes sociais e dizem que gostam das coisas que eu falo. E a possibilidade de conhecer pessoas através desses canais é uma coisa que me fascina. O que eu sinto é que as pessoas me conhecem hoje de um jeito que não conheciam".