Nem Te Conto

Gisele Bündchen critica 'ódio' contra modelo que fez declaração antivacina

Na postagem, a holandesa Doutzen Kros classificou a obrigatoriedade de vacina como "injustiça"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Gisele Bündchen saiu em defesa da modelo holandesa Doutzen Kros que usou as redes sociais para se posicionar contra a obrigatoriedade da vacina contra a covid-19 imposta por alguns países eventos.

A modelo brasileira foi uma das celebridades que comentaram na postagem de Kros. Gisele afirmou não "acreditar no ódio direcionado a ela por expressar seus sentimentos".

"A única forma de criar um mundo melhor é através de compaixão e aceitação", afirmou a modelo.

Na postagem, a holandesa classificou a obrigatoriedade de vacina como "injustiça". "Não consigo mais fechar os olhos à injustiça que está acontecendo bem na nossa frente. Apesar de minhas mãos estarem tremendo ao escrever isso, sinto que já é hora de ter coragem e dizer a minha verdade: não serei obrigada a tomar a vacina. Não serei obrigada a provar minha saúde para fazer parte da sociedade", disse ela, contrariando recomendação de especialistas.

O comentário de Gisele não foi bem visto pelos brasileiros. Alguns comentaram que a vacinação era uma questão de empatia e que aquilo era um desserviço. "Vivem em uma bolha, longe do que a maioria vive", "empatia temos que ter pelas pessoas que morreram", foram alguns dos comentários.