Nem Te Conto

Gusttavo Lima revela que quase desistiu da carreira: 'Foi porrada atrás de porrada'

Cantor relembrou que teve uma infância difícil

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )
- Atualizada em

Gusttavo Lima abriu o jogo sobre carreira e vida pessoal em entrevista ao jornalista Léo Dia. O cantor, de 31 anos, contou que teve uma infância difícil e que teve um momento em que quase desistiu da música. 

"Minha casa pegou fogo. Meu irmão botou fogo brincando. Não tinha energia elétrica, não tinha luz, era lamparina, que você colocava querosene, um pavio e colocava o fogo ali e iluminava a casa inteira a noite toda. Não tinha geladeira. Não tinha fogão. Era fogão à lenha. A carne que a gente comia ficava em uma lata, era carne de porco conservada na manteiga do porco que meu pai trabalhava para comprar e minha mãe colocava um pedacinho no prato de cada um porque se colocasse a mais não dava porque era menino demais. Oito filhos!", recordou Gusttavo. 

Na entrevista, o cantor relembrou a morte da irmã, em 2012, e da mãe, em 2015. Em ambas as ocasiões, ele estava em um rotina de shows pesados e não conseguiu ter ficar com a família. "Falei: 'cara, do que adianta isso aqui tudo, dinheiro, sucesso? Eu perdi uma pessoa que eu amo...' Cara, não consegui ir no velório da minha irmã. Por quê? Compromisso, agenda. Eu fui ao funeral, mas não fui ao enterro. Porque à noite eu tinha um show para cumprir. Aquele show foi a gota d´água. Ali minha cabeça foi a mil. Não adianta ter tudo se você não está com seu pai, seus irmãos, as pessoas que você ama", relatou.

Ele até pensou em deixar a carreira de lado: "Falei que não ia cantar mais. Voltei para a casa dos meus pais na roça, em Presidente Olegário (MG). Depois de uma semana, todo mundo estava desesperado, shows vendidos o ano inteiro. Aí chegaram uns cinco atrás de mim e me convenceram de novo. Mas eu estava disposto a abandonar tudo. Naquele momento a única coisa que eu não queria que falassem comigo era de música. A gente só dá valor depois que perde e fica com uma culpa gigantesca, que, se você não tiver Deus e pessoas boas do seu lado, você cai em depressão". 

Gusttavo relatou que sofreu da mesma forma quando soube da morte da mãe: "Eu estava fazendo um show em Campinas e cinco horas da manhã, meu irmão me liga e fala: 'nossa mãe faleceu'. Foi porrada atrás de porrada". 

Com relação ao momento de crise financeira, o artista relatou que teve tranquilidade e não teria problema se precisasse voltar ao início da carreira. "Eu, naquele momento de 2014, falei: 'não tem problema nenhum eu voltar para onde eu vim. Eu já estou acostumado. Isso aqui é fichinha para mim. Se eu tiver que cantar em barzinho de novo, não tem problema'. Mas tinha que ser do meu jeito porque na gestão que estava não estava saudável", recordou.