Nem Te Conto

Indiciada por intolerância religiosa, Ex-BBB Paula diz: 'Agora posso falar em paz'

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância concluiu o inquérito sobre o caso, afirmando que Paula teve preconceito com o participante Rodrigo França

Agência O Globo
Indiciada por intolerância religiosa e chamada de racista após alguns comentários feitos por ela durante o confinamento no "BBB 19", a campeã Paula von Sperling compartilhou em seu Stories no Instagram na última quarta-feira um vídeo ironizando a situação. Nele, ela aparece num encontro longe das câmeras com o também ex-BBB Maycon e brinca ao dizer, aos risos, que "agora eles podem falar m. em paz".
Foto: Reprodução | Instagram
A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decredi), do Rio de Janeiro, concluiu em abril o inquérito sobre o caso, afirmando que Paula teve preconceito em relação ao participante Rodrigo França após um comentário que ela fez num papo com Maycon dentro da casa. O inquérito já foi encaminhado ao Ministério Público. Segundo a polícia, Paula praticou o crime de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal).
"Tenho medo do Rodrigo. Ele mexe com esses trecos... ele sabe cada Oxum (divindade de matriz africana) deles lá. Nosso Deus é maior", afirmou Paula, enquanto participou do programa.
Apesar de ter admitido após vencer o reality show que "falou besteira", Paula demonstrou não estar muito arrependida das suas falas. O vídeo feito com Maycon (assista abaixo) causou polêmica nas redes sociais, e a ex-BBB voltou a receber duras críticas.