Nem Te Conto

Isabelle Drummond vira empresária e aproveita visibilidade em causas sociais

Sempre focada, Isabelle não é daquelas atrizes que vive em áreas vips de eventos badalados nem se envolve em polêmicas

Agência O Globo

Uma das atrizes mais queridas da TV, Isabelle Drummond quer fazer a diferença no mundo. Aos 24 anos, sendo 18 de carreira, ela se aventurou há um ano no ramo empresarial criando uma empresa de alimentação saudável, que traz um conceito de sustentabilidade e faz sucesso no Rio. O projeto, criado com a sócia Mariana Fernandes, vai muito além de um retorno financeiro para atriz e tem possibilitado a ela realizar um outro grande sonho : investir em causas sociais com recursos da própria empresa. Isabelle passou a criar projetos que ajudam necessitados de áreas carentes. Desse trabalho, nasceu uma ONG. Tudo na maior discrição, como sempre foi a vida da artista.

Foto: Reprodução | Instagram

“Antes de ser artista ou empresária, a gente tem que, como pessoa, estar envolvido em ajudar o próximo. Isso é que vai mover o mundo. O que importa realmente são as pessoas, não as coisas. Eu acho que o artista e o influenciador têm um papel muito importante nisso. Quando ele faz, muitas pessoas podem ver e fazer também. É um lugar de ser exemplo para que outros venham e façam”, diz a atriz, que tem surpreendido com o seu talento também como empresária:

“Foi um ano de desafio, aprendizado, amadurecimento e muitos riscos, mas muito gratificante. Me sinto realizada. Essa é a minha escola na área de gestão. Assim como foi a minha história na televisão, minha escola na área administrativa tem sido a do dia a dia”.

Sempre focada, Isabelle não é daquelas atrizes que vive em áreas vips de eventos badalados nem se envolve em polêmicas. O foco da artista é ser mesmo referência e inspirar pessoas. E é o que ela faz desde pequena.

“Sempre tive um coração para isso, sempre ajudei e fiz partes de projetos sociais, só que eu nunca divulguei. Acho que a gente só divulga quando é necessário, quando for ajudar. Por isso, a gente tem falado um pouco mais sobre isso porque entendo que precisamos unir as pessoas”, explica ela, que tem projetos voltados para áreas carentes em Recife e em comunidades no estado do Rio, como o Lixão do Jardim Gramacho, na Baixada Fluminense.

No mês passado, ela e um grupo de amigos ajudaram a reconstruir uma casa que pegou fogo e que pertencia a uma família carente. Uma foto de Isabelle pintando o imóvel simples em Duque de Caxias viralizou nas redes e rendeu elogios à atriz. No Natal do ano passado, a artista e a sócia organizaram um jantar na rua. Ela conta que também se emociona e se envolve de verdade com as pessoas que ajuda:

“Sou uma pessoa totalmente coração. Eu utilizo a minha razão para tentar trazer a solução, mas sou muito emoção, compaixão. Isso é o que me move. Gosto de estar junto, participar, construir mais de perto e botar mesmo a mão na massa. Antes de projetar, fazer e acontecer, a gente precisa estar com as pessoas, entender a situação, conversar, ter uma relação mais profunda, criar um vínculo. Primeiro é a troca. E as pessoas precisam muito disso, muito mais até que os recursos”.

Isabelle é também referência para muitos jovens por outros talentos, como estilista (ela desenha algumas das suas próprias roupas), cinegrafista (a atriz prepara um documentário para apresentar seus projetos com o objetivo de incentivar pessoas), pelo seu lado cristão e por ser embaixadora de várias marcas. As multitarefas estão agora sendo divididas com os preparativos para a próxima novela das sete, “Verão 90”, quando viverá sua sétima protagonista. Apesar da discrição, Isabelle diz lidar bem com a exposição:

“Acredito que foi superimportante o trajeto que eu tive como atriz, porque isso me trouxe uma conexão muito forte com a nação. Gosto disso, de ter esse relacionamento com as pessoas e saber como elas veem os nossos trabalhos. A arte é uma troca, e você conta uma história, leva emoção para as pessoas, e é muito legal o retorno que você tem disso. Essa minha trajetória artística me satisfez muito. Tudo foi no tempo certo”.

"Me considero uma pessoa bem livre"

E tempo é algo que Isabelle aprendeu a administrar bem. Na agenda cheia da atriz, que está solteira, há sempre espaço para ela ser, como a mesma diz, “livre”, e fazer coisas de uma jovem da sua idade. “Tenho uma vida normal, vou ao cinema, saio para jantar, gosto de ficar em casa, sair com os meus cachorros e frequento eventos de relevância. Me considero uma pessoa bem livre”.