Nem Te Conto

Ju Moraes comenta audições do The Voice e fala sobre atitude de Brown: "respeito e vamos em frente"

Sambista, amiga da cantora Aila Menezes, foi uma das finalistas da primeira edição do The Voice Brasil

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Aila e Ju Moraes antes da estreia da segunda edição do The Voice Brasil
A cantora Ju Moares, que foi uma das finalistas da primeira edição do The Voice Brasil, usou seu perfil no facebook para falar sobre a noite das audições às cegas do reality show, que foi exibida na quinta-feira (10).

Ju contou que ficou feliz com a escolha das baianas Aila Menezes e Bruna Barreto. "Vocês podem não concordar, mas tudo na vida é questão de opinião... pra mim as melhores da noite foram SIM Lucy Alves, Bruna Barreto e Aila Menezes. A primeira me fez arrepiar de verdade, como ninguém no TVB até agora. Ela tem brilho próprio, áurea de artista!!! Pode não ser a melhor voz, mas é ímpar diante de todos. Bruna Barreto arrebentou, tanto na interpretação quanto na escolha da música (um dos meus sambas preferidos), foi a melhor apresentação da noite e mais, estava visivelmente nervosa. O mesmo aconteceu com Aila, essa eu conheço de perto e vou dizer, vai dar trabalho viu?!", disse a sambista.

Veja também:
Após ser criticado em redes sociais, Brown admite que conhece Aila Menezes
Baianas são destaque na segunda noite de 'audições às cegas' do The Voice Brasil
The Voice Brasil estreia com nove cantores selecionados nas audições às cegas


Em seu post, Ju Moraes ainda comentou sobre a polêmica de Carlinhos Brown, que - durante a apresentação - demonstrou não conhecer Aila Menezes. "Aos que não a conhecem, ela canta desde que aprendeu a falar, foi backing vocal do Cacique (o fato dele não dizer isso, é uma questão DELE, respeito e vamos em frente) e há alguns anos se dedica ao trabalho autoral".

Experiente, a cantora também aproveitou a rede social para relatar a sensação de ser avaliado no palco do The Voice. "Eu estive lá, passei por tudo isso que elas estão passando. Sei o que é você tremer dos pés à cabeça e não conseguir controlar isso... Voz trêmula, medo do julgamento, nervosismo extremo. Só quem sobe naquele palco sabe do que estou dizendo... É MUITO difícil! É MUITO louco! Só é fácil pra um robô, mas pra quem é de verdade, é BARRIL. Nós tentamos dar tudo de nós, mas só conseguimos 20%. As três pareciam nervosas, mas é CLARO que sim! E por isso tem o meu respeito e a minha torcida. Parabéns, Meninas. Feliz e orgulhosa!", finalizou.