Nem Te Conto

Juliette sobre letra de 'Diferença Mara': 'Tenho um paquera, mas a música foi feita antes'

Clipe da música, que está no EP da paraibana, será lançado às 12h nesta segunda-feira (6)

Cláudia Callado (claudia.callado@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Maquiadora, campeã do BBB, paraibana, nordestina, advogada... são várias as formas de adjetivar Juliette Freire. E desde o último dia 3, também é possível chamá-la oficialmente de cantora. Foi nessa data que ela lançou seu primeiro EP, com seis músicas inéditas. Entre elas, ‘Diferença Mara’, que foi a primeira escolhida para ganhar um clipe, lançado nesta segunda-feira (6). 

Na letra da música, Juliette canta sobre um “boy do Sul”, que é bem diferente dela, que é do Nordeste. “Eu sou do Nordeste e ele é do Sul, Prefere rap, eu sou mais Gadú, Ele vem de bicicleta, Eu que nunca fui atleta”, diz um trecho da música.  

Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6), questionada pelo iBahia sobre quem seria o “personagem” da canção, Juliette brincou. “Mulher, não faz isso comigo não. Eu tenho um paquera, mas a música foi feita antes. Então eu ainda estou dando sentido para essa música. Aí depois tenho que fazer outra coletiva, quando [o relacionamento] tiver dado certo”, disse aos risos. 

Ainda sobre a música, Juliette explicou porque ela foi a escolhida para ganhar um clipe, entre as seis do EP. “Ela é uma das mais pops, e é uma mistura. Então iríamos agradar todo o público. Ela tem um apelo regional que eu amo muito, mas eu também gosto de pop, gosto de funk, de vários outros ritmos. E essa era a que misturava de uma forma legal. E achamos que iria abraçar o Brasil inteiro, então foi por isso. E ela traz uma mensagem muito bonita sobre diferença, e diversidades do Brasil”, contou. 

Processo criativo 

O projeto do EP de Juliette começou a ser pensado – e por ninguém menos que Anitta – antes mesmo dela sair da casa do Big Brother Brasil. Ou seja, ela não sabia. A paraibana explicou que teve contato com as músicas no primeiro dia após o reality da Globo e aprovou o que estava sendo construído. 

“Quando eu saí eu fiquei um pouco assustada com várias oportunidades que apareceram. E aí eu tive contato com todas as letras e eu fiquei muito apaixonada. E quando me dava medo, isso me fortalecia, eu pensava que deveria cantar porque eram muito bonitas. E o que me incomodava [nas letras] eu ia pedindo para mudar, participei de todo o processo e foi ficando do meu jeitinho. Já era algo que foi pensando para mim, que falava a minha história. 

Segundo a cantora, o fato das músicas terem sido escritas para ela, a deixaram mais confiante. “Eu fiquei muito feliz com o resultado, exatamente porque foram feitas pra mim, com expressões que eu falo, que eu quero enfatizar. Isso me deixou leve para cantar algo que eu acredito. Porque sempre gostei de músicas que falassem o que eu transmitia”, pontuou. 

Futuros feats e novos ritmos 

Nesse EP, Juliette traz uma pegada de xote, com toques de eletrônico. Para ela, as músicas têm um ritmo mais “calminho, poético”. E é o que ela pretende manter, pelo menos por enquanto. 

“Eu amo forró raiz, amo forró no geral. Mas meu perfil é algo mais calminho, mais poético, mais suave, eu não tenho tanto fôlego e animação para cantar algo mais animado. Por enquanto, eu prefiro ficar em algo mais suave, que estou mais acostumada”, ponderou.  

E se Anitta está trabalhando tão intensamente nesse projeto, natural que se imagine um feat das duas em algum momento. Juliette disse, no entanto, que nesse momento ela esta focada em construir sua carreira e Anitta, na carreira internacional. 

Sobre a Poderosa, a campeã do BBB foi só elogios. “Minha relação com a Anitta é muito bonita. Eu tinha Anitta como uma referência feminina. As pessoas podem até não gostar da música dela, mas têm que respeitar a história dela. E depois que eu a conheci, ela se doou para isso de uma forma muito bonita”, disse. 



Confira outros trechos da coletiva: 

Nova rotina 

"Quando eu digo que perdi um pedaço de mim, em hipótese nenhuma eu quero reclamar. O que estou vivendo é um sonho. Mas estou falando de autonomia. Quando não somos famosos, a gente pode fazer o que quiser na hora que quiser. E hoje eu não penso só em mim, penso em quanto vou influenciar alguém. Fora que é uma agenda muito louca, e eu fico um pouco preocupada, mas tenho caminhado para diminuir isso, impor minha vontade. E acho sim, que quando tiver um novo BBB as pessoas terão novos amores e vai dar uma acalmada. Já estou curiosa, porque quero assistir e me apaixonar pelas pessoas também."

Carreira como cantora 

"Foi um susto as pessoas me enxergarem como uma cantora. Quando eu saí e vi que as pessoas me viam como uma possível cantora eu não entendi nada. Eu nem lembro das conversas do primeiro dia. Foi um processo até eu me entender assim. O que realmente me fez acreditar e confiar foram as letras das músicas e vários artistas que eu conheço e me deram força. Agora eu já estou aceitando, mas ainda fico um pouco com vergonha."

Diretor criativo de Madonna e Beyoncé  

"Ele [Giovanni Bianco] tinha me mandado mensagem dizendo que era apaixonado por mim quando eu saí do programa. Eu fiquei assustada. E eu fiquei assustada dele ver tanto potencial artístico em mim. Eu já conhecia o trabalho dele, então eu só esperava o momento que eu ia conhecê-lo e poder ter minha arte, minha mensagem aos olhos dele. O clipe ficou muito legal." 

Shows no futuro 

"A gente está lançado na pandemia, eu não sei como seria sem [a pandemia] porque eu ficaria ainda mais assustada. Eu acho que quando passar acho que faremos show sim. Estou me planejando sonhar com isso. Talvez meu próximo sonho seja fazer um show muito bonito."

Como foi gravar o EP 

"O fácil é que as pessoas diziam que eu tinha uma afinação, uma potência vocal natural, mas eu achei muito difícil. Vocês não têm noção do quanto é difícil gravar uma música, são horas e horas. Se você errar uma pronúncia, você tem que regravar várias vezes. Eu não imaginava que era assim."

Perfeita? 

Quem disser que eu sou perfeita, não assistiu o programa. Eu erro, eu sou chata, falo besteira, sou metódica, eu faço tanta coisa errada. Eu não quero que as pessoas me vejam como perfeita. Quando eu erro, faço questão de pedir desculpas, de dizer que errei. Não quero esse rótulo de perfeita. 

Referências nordestinas 

"Tem várias, Elba Ramalho, Chico César, Alceu Valença e muitos outros. Gosto muito da Agnes Nunes, é uma menina nova, tem um timbre lindo, e ela traz a música nordestina, e traz a origem, o sotaque."